Wednesday, 26 March 2008


"Have you still got
your space? Your
soul, your own and
necessary place
where your own voices may speak to you, you alone, where you may dream. Oh, hold on to it, don't let it go."
Doris Lessing

Hunger

Here I am talking about books never written, writers who could not make it because the publishers are not there. Voices unheard. It is not possible to estimate this great waste of talent, of potential. But even before that stage of a book's creation which demands a publisher, an advance, encouragement, there is something else lacking.
Writers are often asked: "How do you write? With a word processor? an electric typewriter? a quill? longhand?" But the essential question is: "Have you found a space, that empty space, which should surround you when you write? Into that space, which is like a form of listening, of attention, will come the words, the words your characters will speak, ideas - inspiration." If a writer cannot find this space, then poems and stories may be stillborn. When writers talk to each other, what they discuss is always to do with this imaginative space, this other time.

"Have you found it? Are you holding it fast?" DORIS LESSING

Doris Lessing

reading makes a woman and a man full of information, of history, of all kinds of knowledge.
Democracia é quando eu mando em você, ditadura é quando você manda em mim.
Millôr Fernandes

Faces of India by Jorge Reverter
























Meu lar é sempre onde estou, Meu lar está na minha mente, Meu lar são meus pensamentos, Meu lar é pensar as coisas que eu penso. Esse é meu lar. Meu lar não é um lugar material por ai...meu lar está na minha mente"
Bob Marley
O fraco jamais perdoa: o perdão é uma das características do forte.
Gandhi

Tuesday, 25 March 2008

RETRATO



Eu não tinha este rosto de hoje, assim calmo, assim triste, assim magro, nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força, tão paradas e frias e mortas; eu não tinha este coração que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança, tão simples, tão certa, tão fácil: Em que espelho ficou perdida a minha face?"

Thursday, 20 March 2008

Coisas da Vida

Depois que eu envelhecer ninguem precisa mais me dizer
Como e estranho ser humano nessas horas de partida
E o fim da picada, depois da estrada comeca uma nova avenida
No fim da avenida, existe uma chance, uma sorte, uma nova saida
Sao coisas da vida
E a gente se olha, e nao sabe se vai ou se fica


Vespera de feriado. Na mesa um vaso branco de gerbras amarelas e velas. Calice de um bom vinho de Rioja. Outro com agua. Um livro a minha esquerda e um teclado em meus dedos sedentos.
E quase solidao aqui de noite. Me encontro so. Mas a ausencia so me traz maiores companias. E so assim posso me entregar aos meus pensamentos que por tantas vezes ficam abandonados no meio de tanta bagunca.
Como e que podemos medir mesmo o tempo?
Alem da era digital. Alem dos ponteiros. Das sombras no deserto ou dos graos de areia compassados pela bussula.
Alem de rugas. Aquem de cabelos brancos ou ate mesmo da falta deles.
Como e que medimos o tempo? Os sonhos que ficaram pra traz e os que realizamos sem perceber?
Certo dia acordamos. Certo dia percebemos que sonhos foram vividos. Outros esquecidos. Outros nem tao importantes. Outros mudados. Outros com um peso maior de responsabilidade, e quase na maioria das vezes coloridos com o preto e branco da realidade.
Nos tempos da Universidade eu e minha melhor amiga tinhamos um hino. A musica era Coisas da Vida de Rita Lee. Ate hoje quando vejo a lua cheia brilhar lembro das liricas. Lembro do frio na barriga de quem estava apenas comecando. Lembro da sensacao de um livro aberto. Paginas em branco folhadas ao sabor do vento. Posso sentir a brisa de verao tocando meus cabelos. Lembro de como me achava feia. De como era insegura.
De la pra ca, as vezes nao me reconheco mais, e ja nao sei mais se sou eu mesma- a imagem refletida no espelho.
O que me foi acrescentado? E o que me foi tirado?
A nostalgia que sinto daqueles dias ardem a alma. Mas nao poderia ter vivido neles pra sempre. Faz parte da sina humana- deixar pegadas pelo caminho.
"E a gente se olha e nao sabe se vai ou se fica..."
As vezes so se tem uma saida. Nao olhar pra traz. Noutras, a salvacao esta em olhar com calma para tudo o que passou. Mastigar com suavidez cada momento e ser mais uma vez as pegadas no caminho.
Em noites assim, de vesperas, de vinhos e velas, sigo minhas pegadas e nelas vejo tantas cores belas. Aromas. Sorrisos. Canticos. Abracos. A nostalgia me embriaga e lagrimas brotam de um rosto sedento.
Duas amigas de infancia escolheram casar no mes de abril. Uma, casa no Brasil. Na Catedral de Santa Cruz, santuario tao familiar. Outra casa aqui, em Londres.
A vida as vezes prega peca na gente. Revira a caixinha de recados...
A Maris era uma princeza, sonhavamos juntas. Escreviamos a nossa historia. Sempre tao romantica...Agora ja 5 anos na estrada, tao poucas vezes nos vimos, mas lembro que o brilho no olhar ainda estava la. Estava la a cumplicidade. Uma dor pelo tempo perdido. Pela falta de tempo para poder reaver tanto assunto. Para juntar tantas pegadas.
A Ingrid, que deixei escapar por dez anos, e que atravessou o oceano e caiu na minha vida de paraquedas quando ja nem esperava mais nada das amizades e se tornou minha irma de verdade, num Reino Unido, que muitas vezes nos soa tao desunido.
As duas escolheram casar em Abril. Nao sei porque, mas isso me fez pensar no tempo. Me fez senti-lo percorrendo por minha pele com mais intensidade. O tempo e a falta dele. As pessoas que amamos e que seguem diferentes rumos na vida. Que sonham e realizam.
Ana Frantz
E a gente se olha e nao sabe se vai ou se fica
Qual e a moral? Qual vai ser o final dessa historia?
Eu nao tenho nada pra dizer por isso digo
Que eu nao tenho muito que perder por isso jogo
Eu nao tenho hora pra morrer por isso sonho


VOCE E


Você é os brinquedos que brincou, as gírias que usava, você é os nervos a flor da pele no vestibular, os segredos que guardou, você é sua praia preferida, Garopaba, Maresias, Ipanema, você é o renascido depois do acidente que escapou, aquele amor atordoado que viveu, a conversa séria que teve um dia com seu pai, você é o que você lembra.
Você é a saudade que sente da sua mãe, o sonho desfeito quase no altar, a infância que você recorda, a dor de não ter dado certo, de não ter falado na hora, você é aquilo que foi amputado no passado, a emoção de um trecho de livro, a cena de rua que lhe arrancou lágrimas, você é o que você chora.
Você é o abraço inesperado, a força dada para o amigo que precisa, você é o pelo do braço que eriça, a sensibilidade que grita, o carinho que permuta, você é as palavras ditas para ajudar, os gritos destrancados da garganta, os pedaços que junta, você é o orgasmo, a gargalhada, o beijo, você é o que você desnuda.
Você é a raiva de não ter alcançado, a impotência de não conseguir mudar, você é o desprezo pelo o que os outros mentem, o desapontamento com o governo, o ódio que tudo isso dá, você é aquele que rema, que cansado não desiste, você é a indignação com o lixo jogado do carro, a ardência da revolta, você é o que você queima.
Você é aquilo que reinvidica, o que consegue gerar através da sua verdade e da sua luta, você é os direitos que tem, os deveres que se obriga, você é a estrada por onde corre atrás, serpenteia, atalha, busca, você é o que você pleiteia. Você não é só o que come e o que veste.
Você é o que você requer, recruta, rabisca, traga, goza e lê. Você é o que ninguém vê.
MARTA MEDEIROS

Eu amo tudo o que foi Tudo o que já não é A dor que já não me dóiA antiga e errônea fé O ontem que a dor deixou O que deixou alegria Só porque foi, e voou E hoje é já outro dia.

Wednesday, 19 March 2008


Não era mais uma menina com um livro: era uma mulher com seu amante.

Mullah Nasruddin

Nasruddin, foi um satiro sufista, que viveu na Idade Media, por volta do seculo XIV. Sua nacionalidade foi disputada por tres paises: Afeganistao, Turquia e Ira. Era conhecido por suas historias com fundos religiosos, satiricos e moralisticos. Historias que percorreram seculos e contuinuam circulando de boca em boca pelos pequenos vilarejos e capitais do Oriente Medio ate hoje.

"You don't love me any more," said Mulla Nasrudin's wife through her tears. "When you see me crying, you never ask why." "I am sorry, Darling," said Nasrudin, "BUT THAT SORT OF QUESTION HAS ALREADY COST ME AN AWFUL LOT OF MONEY."

"Voce nao me ama mais", disse a esposa de Mulla Nasrudin's em pranto. "Quando me ves chorando, nunca me perguntas o porque". "Me desculpa, querida" disse Nasrudin, "Mas esse tipo de pergunta ja me custou muito dinheiro"

O contrabandista
Volta e meia, Nasrudin atravessava a fronteira entre a Pérsia e a Grécia montado no lombo de um burro. Toda vez passava com dois cestos cheios de palha e voltava sem eles, arrastando-se a pé. Toda vez o guarda procurava por contrabando. Nunca o encontrou.- O que é que você transporta, Nasrudin?- Sou contrabandista."Anos mais tarde, com uma aparência cada vez mais próspera, Nasrudin mudou-se para o Egito. Lá encontrou um daqueles guardas de fronteira.- Diga-me, Mullá, agora que você está fora da jurisdição grega e persa, instalado por aqui nesta vida boa - o que é que você contrabandeava, que nunca conseguimos pegar?- Burros.
Essa ultima se nao me engano ganhou uma versao moderna com a vovo de lambreta no paraguai!

Me, been naked to you











The Times - today

Whether we like it or not, we have to live together side by side

Dalai Lama

Tuesday, 18 March 2008

Cecilia Meireles

"Quando penso em voce, fecho os olhos de saudade"

Da minha saudade
Acho o jeito com que Cecilia expressou a saudade tao bonitinho. Dificil expressar esse sentimento. Tao traicoeiro e tao meu companheiro nos ultimos anos.

Saudade e um sentimento duro. Duro de definir. Duro de dominar. Duro de saciar, esgotar, eliminar e acabar. Nostalgia e dor diferente. E quase uma cocega no ceu da boca da alma, e uma vontade de voltar no tempo e agarra-lo com furia. E descolar as cores da parede e ve-las se derretendo na mao. Nostalgia e quase um impossivel que queremos colocar numa caixa de bom bons. E uma lamparina acesa que queremos espiar no escuro do quarto, so para termos certeza de que ela continua la.

Saudade nao. Saudade e realidade. Saudade e uma certeza. E a certeza do tempo que vai passando. E a certeza da falta que se esta sentindo, e de como poderiamos ser melhores se nao tivessemos assa ardencia na alma. Saudade e a conciencia de se estar desperdicando algo de muito bom na vida. E a dor de ver algo sagrado se deixar corromper pelo Deus do tempo. De ver um sentimento raro criar poeira nas dobras de um blusao.

Saudade e tambem esquecimento, porque quando ela e maior que a forca do ar que entra nos pulmoes, a gente chega a um ponto que se deve escolher. Entre viver ou se entregar. E quase sempre escolhemos viver, e a saudade perde seu grito. Ressurge em alguns momentos, mas quase ja nem lembramos mais de seu dialeto.

Mas quando vemos de novo a pessoa amada, as coisas que deixaram saudades, todos os cheiros, todas as cores impreguinam na pele, como se nunca tivessem te deixado. E ai se sente tudo de novo, e e quase como um remorso. Como se pode viver um so segundo aceitando a saudade?

Saudade e corrosiva.

E eu que durmo ao seu lado a mais de 5 anos, procuro em vao um jeito de me tornar inteira de novo. Saudades de todos que amo imensamente e estao longe!

Tudo o que eu poderia sonhar era poder te abracar


Ha momentos

Há momentos na vida em que sentimos tanto
a falta de alguém que o que mais queremos
é tirar esta pessoa de nossos sonhos
e abraçá-la.
Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chancede fazer aquilo que se quer.
Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.
As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhordas oportunidades que aparecemem seus caminhos.
A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecema importância das pessoas que passam por suas vidas.
O futuro mais brilhanteé baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida
quando perdoar os erros e as decepções do passado.
A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar
duram uma eternidade.
A vida não é de se brincar
porque um belo dia se morre.
Clarice Lispector

Always


"faz de conta que ela nao estava chorando por dentro -pois agora mansamente, embora de olhos secos, o coração estava molhado;ela saíra agora da voracidade de viver."

..

Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.
Clarice Lispector

Jeito de ser - spring 2008













Books&livros


Meus livros chegaram!!! Encomendei ontem pelo Amazon.co.uk
Time Bites - Doris Lessing
Life of Pi - Yann Martel
"I have always imagined that paradise will be a kind of library."
Jorge Luis Borges

Colbie Caillat - Bubbly

GOSTO TANTO, TANTO DESSE SOM. TANTO QUE GOSTO. OUVIA TANTO UMA ATRAZ DA OUTRA ANTES DE IR DE FERIAS PARA O BRASIL. NO BRASIL OUVIA NA PRAIA. NA AREIA NO IPOD. COM MEU SOBRINHO DE OLHOS AZUIS. MOSTREI PARA MINHA PRIMA OUVIR ELA AMOU TAMBEM. TOCOU NA RADIO NA ULTIMA SEMANA, ESTAVA COM MEU SOBRINHO NO COLO SENTINDO O CHEIRINHO DO PERFUME MAMAE&BEBE DA NATURA NO PESCOCO, OS OLHOS LACRIMEJARAM, O CORACAO APERTOU, PORQUE SABIA QUE DAQUELE MOMENTO EM DIANTE, ESSA MUSICA IRIA MARCAR AQUELE VERAO PRA SEMPRE.

The Jersey Boys in London


The Jersey Boys - Four season -
Fui assistir ao musical em WEST END sexta a noite. Minha amiga e namorada de um dos 4 atores acima ( ultimo da direita) que esta representando Tommy De vitto, o fundador do Four Seasons.
Sentamos no pior lugar do Teatro, tudo isso para pagar 21 libras ao inves de 50, porque mesmo Emma sendo namorada de Glenn nao conseguimos disconto. Quando chegamos ao nosso assento levei um susto, era longe, era alto demais. Logo pensei - Pronto nao vamos conseguir ver nada, curtir nada. Uma droga!
Mas para minha surpresa mesmo com o pior lugar, curtimos muito! E pra ser sincera, sabia quase nada a respeito dessa banda de Rock en roll dos anos 60, e foi so assistir ao musical para perceber que conhecia muitos sons. Foi divertido, foi romantico, foi leve. Gostei muito.
E quanto ao namorado de Emma - representou muito bem e deixou a turminha toda orgulhosa. Fomos parabeniza-lo no camarim para um brinde de vinho rose e mais risadas.
Hoje a noite sera a noite de imprenssa, vamos ver nos jornais amanha o que a critica tem a dizer.
You are just too good to be true.
Cant take my eyes off you.Y
oud be like heaven to touch.
I wanna hold you so much.
At long last love has arrived.
And I thank God Im alive.
Youre just too good to be true.
Cant take my eyes off you.
Pardon the way that I stare.T
heres nothing else to compare.T
he sight of you leaves me weak.
There are no words left to speak.
But if you feel like I feel
.Please let me know that its real.
Youre just too good to be true.C
ant take my eyes off you.
I need you baby,
and if its quite all right,
I need you baby to warm a lonely night.
I love you baby. trust in me when I say ok:
Oh pretty baby, dont let me down I pray.O
h pretty baby, now that I found you, stay.A
nd let me love you,
Oh baby let me love you, oh baby....

Monday, 17 March 2008

Nirvana shall we?


According to an interpretation given by some authorities, the truths are :1. There is suffering
2. There is a cause of suffering — craving
3. There is the cessation of suffering — Nirvana
4. There is a way leading to the cessation of suffering — the Noble Eightfold Path

Wednesday, 12 March 2008

E o pessoa

"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia; e se não ousarmos fazê-la, teremos ficado para sempre, à margem de nós mesmos." (Fernando Pessoa)

Monday, 10 March 2008

Doris Lessing

That is what learning is. You suddenly understand something you've understood all your life, but in a new way.

lIVE IT!















. . . . .... ..

Tuesday, 4 March 2008

Goncalves Dias

Como se ama o calor e a luz querida,
A harmonia, o frescor, os sons, os céus,
Silêncio, e cores, e perfume, e vida,
Os pais e a pátria e a virtude e a Deus:
Assim eu te amo, assim; mais do que podem#
Dizer-to os lábios meus, — mais do que vale
Cantar a voz do trovador cansada:
O que é belo, o que é justo, santo e grande
Amo em ti. — Por tudo quanto sofro,
Por quanto já sofri, por quanto ainda
Me resta de sofrer, por tudo eu te amo.
O que espero, cobiço, almejo, ou temo
De ti, só de ti pende: oh! nunca saibas
Com quanto amor eu te amo, e de que fonte
Tão terna, quanto amarga o vou nutrindo!
Esta oculta paixão, que mal suspeitas,
Que não vês, não supões, nem te eu revelo,
Só pode no silêncio achar consolo,
Na dor aumento, intérprete nas lágrimas

Aham Depois...sempre vem


Arte


Sempre


Janelas e portas vao se abrir pra ver voce chegar...


Quando devo regressar? Ancorar pra sempre em ti


Quando olho em teus olhos
Quando mergulho no doce veu de tua
Alma
Nas mares de teus mares
E nas linhas de teu horizonte
Sinto me sempre regressar
Ao que ha de mais sagrado em mim
Doce repouso,
Memorias e pousos
Portos e moradas
Catedrais

Se eu quisesse te fazer um poema...


Era isso que te diria...

Livros que me acompanham em 2009

  • Notes from my travels- Angelina Jolie
  • THE SHAMANIC WAY OF THE HEART - Chamalu- Luis Espinoza
  • Shooting Butterflies - Marika Cobbold
  • The Global Deal - Climate change and the creation of a new era of progress and prosperity- Nicholas Stern
  • The Penelopiad- Margaret Atwood
  • Discover Atlantis - Diana Cooper
  • Tne Gift - How the creative spirit transform the World - Lewis Hyde
  • My East End: A history of Cockney London- Gilda O'Neil
  • Delta of Venus- Anais Ninn
  • The Little Prince- Antoine de Saint Exupéry *** Apr
  • Doidas e Santas- Martha Medeiros (March)
  • The English Patient by Michael Ondaatje
  • Gilead by Marilynne Robinson - Feb
  • Healing With the Faries by Doreen Virtue (Feb)
  • Montanha Russa- Martha Medeiros (Feb)
  • O codigo da Inteligencia - Augusto Curry - Feb
  • O Ensaio sobre a cegueira - Jose Saramago ( Jan Lendo)

Livros que andaram comigo em 2008

  • Meditacao a primeira e ultima Liberdade by OSHO ( Dec)
  • The English Patient by Michael Ondaatje (Dec Lendo)
  • Harry Potter and the Philosopher's Stone - J.K Rowling (Oct Lendo)
  • The PowerBook - Janette Wintersone (Oct- )
  • A vida que ninguem ve- Eliane Brum (Sep - Lendo)
  • The Birthday Party - Panos Karnezis - (Sep )
  • Ensaio sobre a Lucidez -Jose Saramago (Lendo...)JUN
  • Nearer The Moon -Anais Ninn (Lendo..) JUN
  • Superando o carcere da emocao - Augusto Cury(lendo...) JUN
  • Perdas e Ganhos- Lya Luft Jun(Releitura) Jun
  • A Mulher que escreveu a Biblia - Moacyr Scliar(May) ****
  • The Secret By Rhonda Byrne (May)
  • Time Bites -Doriss Lessing March (lendo...)
  • Life of Pi - Yann Martel (March to May )
  • The Kite Runner -Khaled Hossein /March ****
  • Back when we were geown ups / ANNE TYLER (larguei na metade)
  • O Sonho mais doce - DORIS LESSING /Feb ****
  • The Crimson Petal and the White- MICHAEL FABER / Dec-Jan / ***

Livros que me acompanharam em 2007

  • Burning Bright - TRACY CAVILER
  • Fear of flying - ERICA JOUNG (larguei na 50th pagina)
  • I'll take you there - JOYCE CAROL OATES ***
  • Memorias de minhas putas trsites GABRIEL GARCIA MARQUEZ ***
  • The Siege - HELEN DUNMORE ***
  • A girl with a pearl earing - TRACY CHAVILER ***
  • A year in Province PETER MYLES ( larguei na metade)
  • The mark of the angel- NANCY HUSTON-
  • A bruxa de portobelo - PAULO COELHO -
  • Under the Tuscany Sun - FRANCES MAYA -
  • Sophie's World - JOSTEIN GAARDER *
  • The umberable lightness of being - KUNDERA- **
  • As aventuras da menina ma MARIO VARGAS LOSA - ****

Followers

Nas entrelinhas

About Me

Lua

CURRENT MOON
p>

FEEDJIT Live Traffic Feed