Tuesday, 20 November 2007

Helen em portugues



Hoje à noite há uma multidão em minha cabeça: todas as coisas
você não é ainda. Você é palavras sem papel, páginas que sighing
nas florestas do verão, jardins aonde os construtores arrancam para
fora de seu rubble e o plástico oozes seu suor. Todas as coisas que
você é, você não são ainda.

Helen Dunmore

Dica

Nunca leia por hábito: um livro não é uma escova de dentes. Leia por vício, leia por dependência química. A literatura é a possibilidade de viver vidas múltiplas, em algumas horas. E tem até finalidades práticas: amplia a compreensão do mundo, permite a aquisição de conhecimentos objetivos, aprimora a capacidade de expressão, reduz os batimentos cardíacos, diminui a ansiedade, aumenta a libido. Mas é essencialmente lúdica, é essencialmente inútil, como devem ser as coisas que nos dão prazer.

II - Comece a ler desde cedo, se puder. Ou pelo menos comece. E pelos clássicos, pelos consensuais. Serão cinqüenta, serão cem. Não devem faltar As mil e uma noites, Dostoiévski, Thomas Mann, Balzac, Adonias, Conrad, Jorge de Lima, Poe, García Márquez, Cervantes, Alencar, Camões, Dumas, Dante, Shakespeare, Wassermann, Melville, Flaubert, Graciliano, Borges, Tchekhov, Sófocles, Machado, Schnitzler, Carpentier, Calvino, Rosa, Eça, Perec, Roa Bastos, Onetti, Boccaccio, Jorge Amado, Benedetti, Pessoa, Kafka, Bioy Casares, Asturias, Callado,Rulfo, Nelson Rodrigues, Lorca, Homero, Lima Barreto, Cortázar, Goethe, Voltaire, Emily Brontë, Sade, Arregui, Verissimo, Bowles, Faulkner, Maupassant, Tolstói, Proust, Autran Dourado, Hugo, Zweig, Saer, Kadaré, Márai, Henry James, Castro Alves.

III - Nunca leia sem dicionário. Se estiver lendo deitado, ou num ônibus, ou na praia, ou em qualquer outra situação imprópria, anote as palavras que você não conhece, para consultar depois. Elas nunca são escritas por acaso.

IV - Perca menos tempo diante do computador, da televisão, dos jornais e crie um sistema de leitura, estabeleça metas. Se puder ler um livro por mês, dos 16 aos 75 anos, terá lido 720 livros. Se, no mês das férias, em vez de um, puder ler quatro, chegará nos 900. Com dois por mês, serão 1.440. À razão de um por semana, alcançará 3.120. Com a média ideal de três por semana, serão 9.360. Serão apenas 9.360. É importante escolher bem o que você vai ler.

V - Faça do livro um objeto pessoal, um objeto íntimo. Escreva nele; assinale as frases marcantes, as passagens que o emocionam. Também é importante criticar o autor, apontar falhas e inverossimilhanças. Anote telefones e endereços de pessoas proibidas, faça cálculos nas inúteis páginas finais. O livro é o mais interativo dos objetos. Você pode avançar e recuar, folheando, com mais comodidade e rapidez que mexendo em teclados ou cursores de tela. O livro vai com você ao banheiro e à cama. Vai com você de metrô, de ônibus, e de táxi. Vai com você para outros países. Há apenas duas regras básicas: use lápis; e não empreste.

Thursday, 15 November 2007

London


Of course I knew this before pledging yet somehow had ignored the fact like a diver who suspects that the water into which she wants to dive is freezing, and lethal, yet she dives into it just the same.

Joyce Carol Oates - ( I'll take you there)

Wednesday, 14 November 2007

Adelia Prado


Exausto
Eu quero uma licença de dormir,perdão pra descansar horas a fio,sem ao menos sonhara leve palha de um pequeno sonho.Quero o que antes da vidafoi o sono profundo das espécies,a graça de um estado.Semente.Muito mais que raízes

Anne Bronte

When I feel it my duty to speak an unpalatable truth, with the help of God, I WILL speak it, though it be to the prejudice of my name and to the detriment of my reader's immediate pleasure as well as my own."

Oh, I am very weary, Though tears no longer flow; My eyes are tired of weeping, My heart is sick of woe.

&


Tuesday, 13 November 2007

Brixton- last night




Estava eu. Andando pelas ruas de Brixton. Um frio de rachar. Embora esteja ja, acostumada com a loucura do bairro e a diversidade intrigante de seus habitantes. Ontem algo me assustou.

O vai e vem de punks estava suavemente fora do normal.


Sim calro. Nao poderia ser diferente. Sex Pistols estaria no palco em menos de duas horas na Brixton Academy, em turne historica com somente sete apresentacoes no pais.

A banda que iniciou em 1975 e durou apenas tres anos, foi eternizada como a banda fundamental de rock punk. Suas letras rebeldes que tocavam na ferida da monarquia e burguesia foi aderida pelos rebeldes da decada de 70, hoje quarentoes.
Na musica God Save the Queen os meninos soltam o verbo e atacam a herarquia britanica. Confesso que ha alguma verdade ai...

God Save The Queen"
God save the queen
The fascist regime
They made you a moron
Potential H-bomb
God save the queen
She ain't no human being
There is no future
In England's dreaming
Don't be told what you want Don't be told what you needThere's no future, no future,No future for you
God save the queen
'Cause tourists are money



Ja no caminho de volta. Sentada e esperando o trem partir da estacao, entra um senhor de seus 60 e poucos anos. Nos bracos tatuagens feitas em casa. Grosseiras, e de mal gosto.Nos dedos, na face da mao e nos bracos. As unhas pretas. De um preto carvao. Nas maos uma pequena garrafa de Brandy. Ele cantava e chorava. As vezes ria um pouco. As vezes fechava os olhos como se estivesse indo parar em outra estacao do tempo. Ele murmurava sons e em silencio dizia... God Save the Queen....

Nao pude deixar de pensar no tempo. No passar do tempo. Nos sonhos que ficam pra traz. Na juventude e rebeldia que aos poucos a gente vai deixando pelo caminho como se fossem roupas que nao servem mais.
Me vi trinta anos no futuro. Balbuciando Renato Russo " O caminho e um so..." com minha tatuagem desbotada na nuca, e a coragem que me faltou para fazer outra linda e colorida nas costas.

E no meio a tudo isso, enquanto escrevia, me destraia um pouco. Pela porta entra Jamie Jackson. Jornalista do Observer. Jovem, atraente, e jornalista de esportes. Raramente falo sobre meus sonhos com clientes da empresa. No entanto hoje algo estranho aconteceu, acordei com os meus pulsos abertos e o sangue verteu.
Comecei a conversar, e confessei meu amor ao jornalismo. Como bebada em botiquim confessa que levou um pe na bunda.
E quis tanto o mundo dele pra mim. Quando o vi com caneta e papel na mao, meu coracao deu um salto. Era isso que eu quis pra mim. God save the Queen...

Muralha

Desfile da Fendi na Muralha da China. A muralha e o unico monumento construido pelo homem que pode ser visto da lua.

De Cecilia Meireles


"Aprendi com a primavera a me deixar cortar. E a voltar sempre inteira."

Always expecting something new

Cântico IV
Tu tens um medo:Acabar.Não vês que acabas todo dia.Que morres no amor.Na tristeza.Na dúvida.No desejo.Que te renovas todo dia.No amor.Na tristeza.Na dúvida.No desejo.Que és sempre outro.Que és sempre o mesmo.Que morrerás por idades imensas.Até não teres medo de morrer.E então serás eterno.
De Cecilia Meireles

Sim, voces que moram aqui, voces que moram la, no sul da terra, no norte da terra. Nada disso importa tanto. Todos moram no lado esquerdo do peito.


Do amor

"Virei outro. Tratei de ler os classicos que me mandaram ler na adolescencia, e nao aguentei. Mergulhei nas letras romanticas que tanto repudiei quando minha mae quis me forcar a ler e gostar, e atraves delas tomei consciencia de que a forca invencivel que impulsionou o mundo nao foram os amores felizes e sim os contrariados. Quando meus gostos musicais entraram em crise me senti atrasado e velho, e abri meu coracao as delicias do acaso."

Gabriel Garcia Marquez em Memoria de minhas putas tristes

Monday, 12 November 2007

Michelangelo



ELE QUEIMOU/
A MAIORIA DE SUES
DESENHOS

to be free from anger, envy, and jealousy

Stoicism

Stoicism



Stoicism teaches the development of self-control and fortitude as a means of overcoming destructive emotions; the philosophy holds that becoming a clear and unbiased thinker allows one to understand the universal reason

Friday, 9 November 2007

PHOTOGRAPHY

Food for thought: a young photographer in China asked me some years ago whether I knew what Chinese painters, poets or sculptors would do when they became famous. I did not know. He said they would change their names to see whether they were still any good.

Rimini, Italy, 1999

Tuesday, 6 November 2007

It dosen't matter that years have passed, or that her skin is fading and her hair going grey. The curve of her lips suggests that happiness will begin any moment.

Helen Dunmore; The siege

Sou do sul

O programa Gaucha Hoje fez um concurso para eleger um hino popular Rio Grandense. Segue abaixo a lista:

Prenda Minha (domínio público)
Negrinho do Pastoreio, de Barbosa Lessa
Querência Amada, de Teixeirinha
Eu Sou do Sul, de Elton Saldanha
Gauchinha Bem Querer, de Tito Madi
Hino ao Rio Grande, de Simão Goldman
Céu, Sol, Sul, Terra e Cor, de Leonardo
Eu Sou Gaúcho, do grupo Tchê Barbaridade
Me Comparando ao Rio Grande, de Iedo Silva,
Meu Pago, de Moacir Cunha Roesing
Minha Querência, de Gilda Souza Soares
Obrigado, Patrão Velho, de Raimundo José e Leonir
Percorrendo o Rio Grande, de Gildo de Freitas
Quando sopra o Minuano, de Barbosa Lessa

Na minha opiniao faltou Vento Negro de Jose Fogaca.
Mas enfim cada musica selecionada la em cima me lembra um pouco da infancia. Me lembra da garagem de casa, do chimarrao no mato com meus pais. Lembra domingo. Pai e Mae. Irmaos. Lembra familia. Lembra raizes e ufanismo. Lembra cheirinho bom. Terra firme e molhada. Lembra Santa Cruz do Sul. Lembra o sino da igreja. Lembra coisa boa.
Ceu, sol sul, terra e cor. Onde tudo o que se planta cresce e o que mais floresce e o amor... Ai ai, ainda me emociono quando canto essa musica, enchendo os pulmoes em um grito de esperanca. Ai ai e uma cosquinha boa, nas arterias da alma, nao da pra explicar...
One does not love a place the less for having suffered in it, unless it has been all suffering, nothing but suffering.

Jane Austen

Leave me alone



Tell me the truh... Have you ever felt like something was missing?




And you did not know why?




Have you ever listen to some strange noise at night and you did not know where from?




Who never got a nightmare please, confess now.





But not today. Today I am fine and happy.


And the sun is shining even though novembers cold is shivring.





Silence now.


Let the sun shine and let me smile for a moment. Before everything become lust and dust again.

She says

Life seems but a quick succession of busy nothings.
Jane Austen

Monday, 5 November 2007

....

Once upon a time, there was a woman who discovered she had turned into the wrong person."
Anne Tyler

Friday, 2 November 2007

O homem de pedra



O homem de pedra sente mas nao fala

O homem de pedra sangra mas o sangue nao escorre

O homem de pedra quer dancar mas tem medo de se mover

O homem de pedra chora mas as lagrimas nao descem

O homem de pedra ama mas nao sabe como expressar amor

O homem de pedra quer abraco mas nao sabe entrelacar os bracos

O homem de pedra sofre e a gente nem ve

Quero tua risada




Quero sua risada mais gostosa e esse seu jeito de achar que a vida pode ser maravilhosa!!! Pode ser maravilhosa!!!!

Ainda da dor que doi mais

E estranho como as vezes a gente comeca escrevendo algo e vai sendo direcionado para rumos completamente diferentes. O texto de baixo por exemplo comecei escrever para falar de uma cronica que li hoje no livro da Martha Medeiros- Trem-Bala, publicado la em 1999. Quando comprei o livro era ainda uma adolescente - cursava jornalismo e morava ainda com meus pais.

A cronica fala sobre saudade- E saudade e sempre um tema que me pega de jeito. Eu e a saudade somos vizinhas intimas, ja que com ela eu convivo intensamente. Vivo da saudade- da mesma forma que morro dela. As vezes tenho o dom de viver do passado, de voltar pra casa com o IPod ligado em musicas que me remetem a anos luz de distancia em tempos e momentos que marcaram minha vida. Tenho o habito de lembrar de tudo o que passou com saudade.


Quero dividir um trechinho da Martha.

"Trancar o dedo numa porta doi. Bater o queixo no chao doi. Torcer o tornozelo doi. Um tapa, um soco, um pontape, doem... Mas o que mais doi e a saudade.
Saudade de um irmao que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infancia(...)Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo quando se tinha mais audacia e menos cabelos brancos. Doem essas saudades todas.
Mas a saudade mais dolorida e a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presenca e ate da ausencia consentida. Voce podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se la.
Saudade e nao saber. Nao saber mais se ele continua se gripando no inverno. Nao saber mais se ela continua pintando o cabelo de caju. Nao saber se ele ainda usa a camisa que voce deu... "

Pois e- saudade e nao saber. Saudade e fechar os olhos e imaginar, sem sentir o cheiro sem poder tocar. Saudade e virar memoria na vida de alguem.

A dor que doi mais

Sexta feira- dia de finados no Brasil. Feriado la nao aqui. Mas tirei o dia de folga hoje.
Nao para pensar nos mortos. Embora tenho me lembrado com frequencia daqueles que partiram. E lhes deixei uma oracao no meu coracao.

A meu padrinho Tio Chico, que gostava dos jogos e da cachaca e que sempre me recebia com um sorriso quando descia as escadas, saudades daqueles olhos tao puros, uma versao loira do meu proprio pai.

O meu primo Mario que desenhava e cantava, que trabalhava duro desde cedo, que amava o legiao e o cazuza e por ser bom morreu jovem demais em um acidente de carro no interior. Eu era ainda muito pequena, lembro da casa velha de madeira e da minha prima batendo na janela. Ate hoje sinto um frio por dentro.

Tem o primo Xampu- que tambem partiu cedo demais em um acidente de carro estupido- a porta abriu e ele bateu a cabeca numa pedra. O motorista nao sofreu um arranhao, ele estava de carona, porque a gasolina do gol vermelho metalico dele havia acabado. O Xampu mais que um primo era tambem meu parceiro das festas e com ele passei inumeras madrugadas- a risadinha dele ficou gravada, ficou gravada as maosinhas tao pequenas e a forma com que ele dirigia, com o rosto colado no vidro.

Tem o Tio de Garopaba- Fernando, era sempre uma explosao de alegria, sempre fazendo festa, sempre adimirando o mar do Siriu, sempre nos acolhia com um carinho enorme. Se foi com um ataque no coracao. Mas restou o eco da sua alegria, da sua caipirinha e do siri na toca.

Para eles, emano meu amor mais puro e minha gratidao mais comovida.
Deus queira que o paraiso seja habitavel, e que meus queridos e amados estejam la, desfrutando de uma paz verdadeira e quem sabe vivendo a vida verdadeira.

Tenho me lembrado com frequencia de quanto o tempo passa depressa e vai deixando suas marcas pelo caminho. O final da jornada e a unica certeza que temos. Mas ainda soa tao inaceitavel. Porque precisamos perder quem amamos? Porque precisamos lidar com as faltas e com a saudade de maneira tao cotidiana?

Thursday, 1 November 2007

Lagrima

lágrima é dor derretida
dor endurecida é tumor
ágrima é alegria derretida
alegria endurecida é tumor
lágrima é raiva derretida
raiva endurecida é tumor
lágrima é pessoa derretida
pessoa endurecida é tumor
tempo endurecido é tumor
tempo derretido é poema

: )

("doença mental é nossa alegria impossibilitada").
filósofa e poeta Viviane Mosé

Corrente boa


1. Pegar um livro próximo (PRÓXIMO, não procure);

2. Abrir na página 161;

3. Procurar a 5ª frase completa;

4. Postar essa frase em seu blog;

5. Não escolher a melhor frase nem o melhor livro;

6. Repassar para outros 5 blogs.


O livro mais proximo era Girl with a Pearl Earring da escritora americana que atualmente mora em Londres Tracy Chevalier.


"She must have known Iwas working in the attic and could hear her, but nevertheless she spoke directly to him."

Wednesday, 31 October 2007

Haloween


Be whatever you want to be!
Estrela, estrela
Como ser assim
Tão só, tão só
E nunca sofrer
Vitor Ramil

Um titulo bom

A falta que ele me faz

Ps- Sim tu estas certo- sobre o enclausuramento...

Saudade


Deixa eu me perder

Pequeno mundo meu Menos que esquecer Ficar dizendo coisas Que não me vêm

Ontem eu sumi Parece estranho, eu sei Mas escureceu Pequeno mundo meu Eu anoiteci Perdido dentro da paisagem O carro leva minha imagem Não acho o que me dizer Não sei o que quero achar No rádio essa voz me diz Que a vida é o melhor lugar Pode ser Tudo que eu segui Viaja atrás de mim Coisas, quando vêm São coisas que se vão Sem eu perceber Amanhã também Parece estranho, eu sei Mas eu vou sair

Pequeno mundo meu

Deixa eu me perder

Perdido dentro da paisagem O carro leva minha imagem Não acho o que me dizer Não sei o que quero achar No rádio essa voz me diz Que a vida é o melhor lugar

Pode ser


( Pra ti - e tu sabes quem es e porque... a chuva ainda doi na pele. A pelicula que filma os dias parou. Essencia, essencia...Quem sabe chegaremos no final dessas imensas paginas vazias...)

Tuesday, 30 October 2007

Veneno


Eu sei onde tua ferida toca-
Sei tambem onde ela doi mais
E e por isso que aperto meu dedo
Ate chegar no osso do teu cancer
Pra ver se te sangro mais
E consigo verter opio dos teus olhos
O verde deles que se confundem com a
Terra
A terra da qual quero desprender-me
Largando meus pes no abismo
Para alcancar minhas asas
E sumir na imensidao

Me tooo!!!!!!!!!

I'VE BEEN ADDICTED TO LOVE SINCE I WAS 13 and started reading romantic literature. Rather than nice books by Jane Austen, I was into things like Madame Bovary and Anna Karenina, so I've always experienced love as a violent, suicidal, terrifying thing.

Winehouse


This year's Mercury Music Awards were the inspiration for some terrific portraits by Paul Holland.
Singer Amy Winehouse and band Bat For Lashes were two of Paul's personal favourites, chosen, he says, "as much for their looks as their music! But as these two lost out to The Klaxons, I'm now going to have to get the winners inked up ASAP!"

Thursday, 25 October 2007

A verdadeira amizade é aquela que nos permite falar, ao amigo, de todos os seus defeitos e de todas as nossas qualidades.

Millôr Fernandes

Wednesday, 24 October 2007

SINA

é verdade, não te conheci,
mas é verdade, te conheci agora
e quase sinto teu olhar sutil
na solidão que em mim implora
é verdade que o tempo escapa
à nossa vã memória, a filosofia,
e quando me olho no espelho
choro do mesmo que ontem ria


é verdade, amigo, sempre espero
que algo surja, aconteça, chame,
e que desencadeie a primeira leva
de ideais e provoque o enxame
pois não surge, mestre Eminescu,
não surge no horizonte o sinal
e então fico assim, sem esperança,
enquanto o barco segue no canal

é verdade, tudo seria mais triste
não fossem teus versos e seu fervor
e certamente nem ontem nem hoje
fariam sentido amanhã sem amor

Romar Beling

LOST




A essencia de tudo o que era pra ser meu- me chama ao longe- mas nao sei ao certo como seguir essa voz, pois ela ecoa em diferentes cantos- olho para todos os lados e nao sei qual caminho seguir...
se nao e do amor o abandono- do que falam os livros entao?
se nao e dos homens nao saberem amar uma mulher como ela merece- entao me diz- porque milhares de nos choraram em vao?

A pior doenca e nao saber o que se quer


Don't blame me- my brain did it!


Advogados americando estao se interessando no estudo da neurologia. As universidades estao implantando uma nova disciplina chamada "Neurolaw". Exames como ressonancia magnetica poderiam revelar ondas cerebrais que levaram um individuo a cometer certos crimes e em determinados casos aliviar a sentenca.

Segundo o professor Raymond Tallis em artigo publicado no "The Times"; antes de gastar milhoes em centros de "neurolaw, deveria-se levar em conta que estudos do cerebro em laboratorios ainda revelam muito pouco sobre nos: e que ainda nao somos capazes de obter explicacoes neurologicas sobre as diferentes variacoes das sensacoes, nossa relacao com o passado e com o futuro. Nossa compreencao de nossa propria existencia e de nossa relacao com nossa mente.

Segundo Tallis a afirmacao de que "meu cerebro me fez fazer" - com raras excessoes como epilipcia e automatismo que levariam a uma danificacao mais grave no cerebro- deveria ser a mesma coisa que dizer que o "Big bang" me fez fazer.

E termina dizendo que nossa relacao entre cerebro e conciencia, cerebro e alma, cerebro e acao e ainda tao complicada e confusa que seria imaturo e inapropriado qualquer relacao entre neurologia e tribunal de justica.

Point taken!!!

Monday, 22 October 2007

sossegue coração
ainda não é agora
a confusão prossegue
sonhos afora

calma calma
logo mais a gente goza
perto do osso
a carne é mais gostosa


PAULO LEMINSKI

Saturday, 20 October 2007

Good night...


Ela acreditava em anjo e, porque acreditava, eles existiam.
(A Hora da Estrela)
Clarice Lispector

Acho Tambem

A medida de uma alma é a dimensão do seu desejo.
Gustave Flaubert

Claro que toca, toca sempre

Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...
Ou toca, ou não toca.
Clarice Lispector

OH YES PLEASE!!!! Sing it to me, sing it to me...

COMO E DURO SER MULHER INTENSA DE SENTIMENTOS- ELES ME DAO SOCO POR DENTRO

If there is someone out there

Ela sempre sabe mais que eu

Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.

Clarice Lispector

What a Hell!

Essa vida, essa louca vida!
Sentada em casa as dez horas da noite. Noite de sabado, ouvindo jaz na radio do ITunes, vendo Friends na imensa TV Sansung colada na parede. Olho ao redor, tudo em ordem. Coisas nos seus devidos luagares. Caixas, gavetas, cremes e velas. Passei a tarde arrumando. Tirando o po das velhas paginas. Colocando outras fora, no lixo da fachada.

Tudo organizado. Roupa de cama limpa. Tenho meu amado do lado. Circulando pelas entranhas dessa imensa web. Internete. Tenho tudo. Tenho nada. As gavetas estao em ordem mas aqui dentro um vulcao ferve. Tenho raiva. Me irrito.

Quase mal digo a vida. Porque tanta saudade?

Mais de duas horas de conferencia com minha familia la na terra Santa. Quase nem tinhamos mais assunto. Acho que eles me olhavam de la pela camera do meu" little brother" ( computador) com cara de saudade. Meu pai me ouvia falar, me via limpar as janelas. As vezes reclamavam que nao parava para falar com eles direito. Mas sempre tive dificuldades em fazer uma coisa de cada vez. Nao tenho paciencia. Tudo me irrita! Quero quadros na parede!!!!! Estante de livros na sala! Acender vela no quarto. O marido nao quer furar a parede, nao acha bacana livros por toda a parte e agora deu pra dizer que vela no quarto traz espiritos!!!

What a Hell!

E eu penso em divorcio, se nao posso ter quadros, livros e velas, de que vale a vida???? De que vale a vida meu Deus! Minha pobre mae me espiava tirar o po! Ela olhava as almofadas novas, que nunca terao um lugar em casa!

E eu me pergunto porque compro tanta bobagem meu Deus? Porque tanto badulaque?
Estou entediada, a vida me cansa esse sabado me emburrece!

Cade os fogos de artificio? Cade o arco-iris e o pote de ouro?
Quero tua risada mais gostosa e esse teu geito de achar que a vida pode ser maravilhosa, que a vida pode ser maravilhosa?
Onde foi que eu me deixei? Perdida numa parte qualquer. Qualquer parte desse imenso mundo? Como posso meu Deus me trazer de volta? Me ajuda a me encontrar...Que ja nao sei mais onde procurar.

Do it do it again!

Thursday, 18 October 2007

Marriage lowers testosterone


Researchers have long suspected that levels of the hormone largely responsible for fighting, competing, and mating decrease when men settle down and start a family. Other studies have shown that testosterone begins to decline shortly after marriage, but surges upward when unions end in divorce.

तेल मी अबाउट : (

There's nothing worse than hitting the hustle and bustle of London just to spend your time on public transport, or in costly taxis, trying to find something interesting and fun to do.

John


You may say I am a dreamer but I am not the only one....

Wednesday, 17 October 2007

Dos tempos de crianca

Alan Kardec

Nunca faça da sua vida um rascunho, porque pode não dar tempo de passar a limpo.

Tuesday, 16 October 2007

Conterranea - Lya Luft


Canção para um Desencontro
Deixa-me errar alguma vez,porque também sou isso: incerta e dura,e ansiosa de não te perder agora que entrevejoum horizonte.Deixa-me errar e me compreendeporque se faço mal é por querer-tedesta maneira tola, e tonta, eternamenterecomeçando a cada dia como num descobrimentodos teus territórios de carne e sonho, dos teusdesvãos de música ou vôo, teus sótãos e porõese dessa escadaria de tua alma.Deixa-me errar mas não me soltespara que eu não me percadeste tênue fio de alegriados sustos do amor que se repetemenquanto houver entre nós essa magia
.

Da Coragem

He who loses wealth loses much; he who loses a friend loses more; but he that loses his courage loses all.
Miguel de Cervantes

Click- Vale a pena assistir


And if at the end of the rainbow will be only cornflakes?

A primeira vez em que meus pes tocaram o continente Africano

E impossivel ir a Marrocos e voltar a mesma pessoa de la.
A pobreza e quase palpavel e doi. Nao e possivel ficar alheio a ela. A imagem, o cheiro, impreguinam na pela, e a gente acaba trazendo ela conosco. Impossivel nao se tocar com pedintes que te olham nos olhos, nao agridem. Apenas olham nos olhos, e vao te seguindo, calmamente ate desistirem pacificamente e desaparecerem pelas ruelas da velha Medina.
Marrocos e soberano de uma pobreza quase magica, pois a falta, a nescessidade, nao foi suficiente para corromper o seu povo para a desonestidade, o crime, ou ate mesmo a malandragem " banal" da qual estamos tao "mal acostumados" no Brasil.
Essa honestidade encanta. Olhares humildes que te olham e atravessam tua alma. Um olhar fundo. Pesado de alma, pesado com as artimanhas da vida, de uma vida seca, dura, ardua e digna. Fieis a suas crencas. Sao capazes do sacrificio pelo sacrifico. Como se ja nao bastasse o ritmo normal em que vivem. No Ramadan mais de noventa por cento da comunidade Marroquina faz jejum severo durante o dia, tendo a primeira refeicao so depois que o ultimo raio de sol morre no horizonte.
Sao donos da arte da barganha. O preco de um artefato nunca sera o preco estabelecido em uma primeira conversa. Normalmente o preco baixa mais de cinquenta por cento, noutras se ganha brindes. Uma compra e sempre uma aventura. Um risco inesperado. Tarefa cansativa para quem como eu nao estava acostumada a negociar precos.
O artesanato marroquino e riquissimo de cores, geometria e magia. Lampioes decorados, loucas de barro pintadas a mao, espelho e caixinhas de joia feitas de oco, tapetes feitos a mao. Joias de prata. Nos mercados- Souks o bailado das cores chamam a atencao.
O cha de menta, os gatinhos magrelos pelas ruelas, a cidade toda Rosa, o canto vindo da Medina que se ouvia de madrugada no hotel. Os Taxis lotacao permitidos por lei que transportavam dois adultos no banco da frente e quatro no banco de tras. O homem que segurava cobras e ria, um riso alto, nas portas do deserto Sahara. Os vilarejos de barro que se confundiam com as montanhas no sul de Marrocos. Os camelos! A emocao de subir no camelo, que vai pra cima e pra baixo, como uma gangorra, quando ele levanta primeiro a pata de tras depois a da frente. Os comerciantes sempre deitados nas lojas, fruteiras. As ruas de Marrakesh no seu movimento desordenado, atravessava elas, no impeto de um cego beirando a estrada. E sempre deu certo.
E impossivel descrever tudo. Pra isso precisaria 1001 vidas. No entanto e impressao desses dias em Marrocos me deixou mais rica e um pouco mais pobre tambem. Mas sem duvida jamais a mesma.
E incrivel pensar na vida. E ter a arte de analisa-la diante diferentes perspectivas. Marrocos pra mim foi como conhecer um novo mundo. Uma dor e uma delicia. Uma descoberta, certamente. Impera um alivio e um desespero, de ter nascido onde nasci e ter acesso a todo o conforto que eu tive em minha vida, o desespero e de saber, que minha sociedade, ocupa seus dias, seus sonhos, com coisas tao banais, e esquece as coisas que realmente importam. A magia da vida. Talvez esse seja o segredo oculto nas ruelas de uma pobre Medina, sem olofortes, talvez seja mais facil descobrir as estrelas!
Inechala *****************************************

Viagem

“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”
Amyr Klink

Wednesday, 3 October 2007

Livros que me acompanham em 2009

  • Notes from my travels- Angelina Jolie
  • THE SHAMANIC WAY OF THE HEART - Chamalu- Luis Espinoza
  • Shooting Butterflies - Marika Cobbold
  • The Global Deal - Climate change and the creation of a new era of progress and prosperity- Nicholas Stern
  • The Penelopiad- Margaret Atwood
  • Discover Atlantis - Diana Cooper
  • Tne Gift - How the creative spirit transform the World - Lewis Hyde
  • My East End: A history of Cockney London- Gilda O'Neil
  • Delta of Venus- Anais Ninn
  • The Little Prince- Antoine de Saint Exupéry *** Apr
  • Doidas e Santas- Martha Medeiros (March)
  • The English Patient by Michael Ondaatje
  • Gilead by Marilynne Robinson - Feb
  • Healing With the Faries by Doreen Virtue (Feb)
  • Montanha Russa- Martha Medeiros (Feb)
  • O codigo da Inteligencia - Augusto Curry - Feb
  • O Ensaio sobre a cegueira - Jose Saramago ( Jan Lendo)

Livros que andaram comigo em 2008

  • Meditacao a primeira e ultima Liberdade by OSHO ( Dec)
  • The English Patient by Michael Ondaatje (Dec Lendo)
  • Harry Potter and the Philosopher's Stone - J.K Rowling (Oct Lendo)
  • The PowerBook - Janette Wintersone (Oct- )
  • A vida que ninguem ve- Eliane Brum (Sep - Lendo)
  • The Birthday Party - Panos Karnezis - (Sep )
  • Ensaio sobre a Lucidez -Jose Saramago (Lendo...)JUN
  • Nearer The Moon -Anais Ninn (Lendo..) JUN
  • Superando o carcere da emocao - Augusto Cury(lendo...) JUN
  • Perdas e Ganhos- Lya Luft Jun(Releitura) Jun
  • A Mulher que escreveu a Biblia - Moacyr Scliar(May) ****
  • The Secret By Rhonda Byrne (May)
  • Time Bites -Doriss Lessing March (lendo...)
  • Life of Pi - Yann Martel (March to May )
  • The Kite Runner -Khaled Hossein /March ****
  • Back when we were geown ups / ANNE TYLER (larguei na metade)
  • O Sonho mais doce - DORIS LESSING /Feb ****
  • The Crimson Petal and the White- MICHAEL FABER / Dec-Jan / ***

Livros que me acompanharam em 2007

  • Burning Bright - TRACY CAVILER
  • Fear of flying - ERICA JOUNG (larguei na 50th pagina)
  • I'll take you there - JOYCE CAROL OATES ***
  • Memorias de minhas putas trsites GABRIEL GARCIA MARQUEZ ***
  • The Siege - HELEN DUNMORE ***
  • A girl with a pearl earing - TRACY CHAVILER ***
  • A year in Province PETER MYLES ( larguei na metade)
  • The mark of the angel- NANCY HUSTON-
  • A bruxa de portobelo - PAULO COELHO -
  • Under the Tuscany Sun - FRANCES MAYA -
  • Sophie's World - JOSTEIN GAARDER *
  • The umberable lightness of being - KUNDERA- **
  • As aventuras da menina ma MARIO VARGAS LOSA - ****

Followers

Nas entrelinhas

About Me

Lua

CURRENT MOON
p>

FEEDJIT Live Traffic Feed