Wednesday, 30 March 2011

Quando vens

Sempre chegas na hora certa. No amanhecer dourado de uma nova estacao, que aos poucos exala o perfume de todas as flores. O tom de tuas cores. Teus contornos suaves, da alma que de tao leve voa. Que de tao suave acaricia mesmo sem o toque que a pele anseia. A palavra que ressoa no silencio e apazigua todo conflito que em qualquer som muito alto havia.

Tua presenca e luz.


Quando vens; chegas sempre reconstruindo. Tijolo por tijolo essas estruturas tremulas onde habito. Quando vens; chegas enfeitando de flores os moveis empoeirados, abrindo janelas com vista para o mar, pintando estrelas, acalmando o vento, encantando o destino, desafiando o feio.


Tu es a divina forma da beleza.


Preencho linhas com palavras absorvidas de misterio e fe, neste livro tao secreto dos dias. Talvez so mesmo o milagre da criacao poderia ser soberano o bastante para te prender nas grades doces do meu amor. No entanto o que se passa por tras dos bastidores dos guardioes do destino, pouco sabemos. Esses senhores cabalisticos que manifestaram tua presenca frente aos meus olhos sedentos, nao teriam como prever quao grande era a sede de quem andou anos pelo deserto seco e sem vida.


Eu que tinha esta sede, vi em ti tanta agua e tanto ceu, quis te engoluir com toda a fome que na minha alma havia, e aos poucos fostes me preenchendo com o liquido vital e poetico da tua existencia, sem apressar os dias.


Tu vens; vagarosamente a cambalear pelos caminhos. Escuto tua respiracao, os toques do teu coracao, a cadencia dos teus passos tortos, confusos, sempre apressados. Te vejo chegar com a alegria da espera que finalmente teve seu fim. E quando nos encontramos e sempre a mesma explosao de dois corpos andando em uma alma so.


Tu vens para reestabelecer a calma no meu afobado coracao.


Ana Frantz






Tuesday, 29 March 2011


The most beautiful gift life can present it to you; is learn to

xxxxxxxxxxxxxxxxx LET GO!


S


S


STHERE


BBBBBBBBBBBBBBBBBBBTHERE IS ALWAYS A TURNING POINT...


sssssssssssssssssssssssssssssssThere ain't no mountain high ddddddddddddddddddddddenough!

Monday, 28 March 2011

Perdas




Luto contra este abismo em mim. O olho com a calma de quem ja aprendeu que com as perdas, so ha um jeito. Perde-las. Na margem deste penhasco, meus pes que quase se perdem entre o ar e o chao, ensaiam pequenos saltos, para que a brasa muito quente, que faisca ainda das cinzas, nao os firam em demasia.


Talvez o bonito disto tudo, esteja mesmo neste compasso indefinido, na valsa que no outro instante e samba, e no samba que se torna blues em um segundo. Nem sempre o aprendiz consegue trocar os passos na hora certa da marcha, e no deslize de um tropeco ou outro, tambem se danca.


Quem sabe esta senhora aspera e ardua esconda em seu vestido sujo e rasgado o ganho maior. A conquista da propria autenticidade. Porque e nas perdas que reconhecemos e luz que nunca se apaga. No silencio de um quarto escuro esta luz vem nos mostrar que ha apenas uma unica coisa que nao se pode perder nunca, a luz da esperanca. A espera de dias melhores. De tardes amenas. A espera da calma e da sorte que eventualmente sem avisar vai encher o caminho de flores, amigos e amores.


Guardo esta dama verde; a esperanca. Na minha caixinha de joias favorita. Deixo ela adormecida, livre para criar os sonhos do amanha.


Ana Frantz

Friday, 25 March 2011

Freedom

Born free, as free as the wind blows
As free as the grass grows
Born free to follow your heart

vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv LIVE FREE, AND BEAUTY SURRONDS YOU!



Wednesday, 23 March 2011

Me & You


Um amor, assim

Teu nome irradia em mim um milhao de estrelas. Es o brilho e a cura. A galaxia sempre presa na energia mais pura. Toda vez que o concreto desfazer das horas, vem pintar qualquer amargura na aquarela dos dias, preciso revirar qualquer memoria tua para que possa novamente me lembrar do que sou feita. Teu riso me reestabelece a calma. Tua alma me empresta as asas, uma ponte para tudo o que e belo e nem ainda nominamos.

Somos feitos de materiais muito sensiveis. Fomos construidos com a textura dos sonhos, moldados a quatro maos pela alegria do amor, materializados numa noite de lua so para fazer rir as estrelas.

Somos feitos de magia e pureza. De codigos que tao poucos compreendem. Gargalhadas tao infantis, ja beirando os anos da maior idade. Se estamos juntos, e assim que olhamos a vida. Como duas criancas a espera do proximo encantamento.

E para isso nao e preciso muito, basta que estejamos lado a lado; para rirmos dos nossos tropecos enquanto ensaiamos uma nova danca, ou um outro truque de malabarismo. Dois palhacos alucinados em seus proprios camarins. Sempre a espera do show- que nunca vem.

Dois aprendizes. Dois irmaos. Dois amigos. Dois amores. Duas almas, que quando se encontram, sao sempre uma.

Por isso, toda vez que digo teu nome, me expando e me torno mais uma estrela no ceu. Tua presenca me traz luz. Es a coisa mais bonita onde meus olhos ja pousaram, sinto o ceu tocando a terra toda vez que tocas qualquer coisa em mim.

Ana Frantz


Monday, 21 March 2011

Sunday, 20 March 2011

Mais Perto



A lua cheia deste equinocio de primavera, quis ser mais ela. Se aproximou da Terra, como nao fazia a duas decadas. La esta ela, toda cheia de si mesma, desorientando os luminosos fluorescentes no ceu de Londres. Me parece que nos aproximamos mais dela tambem. E essa luz redonda, quase dourada, fez com que outros niveis de consciencia fossem despertados; agora caminhamos olhando para o ceu e nao mais para o chao.

A lua aproximou o corriqueiro do sonho e nos mostrou uma outra dimensao do universo, de rotacao e da forca dos recomecos.

Entramos oficialmente na primavera. O sol que ainda encabulado lambe o rosto de quem passa pelas ruas, vai aos poucos perdendo seu pudor. E a temporada das flores, a alegria verte no coracao de quem passa descompromissadamente pelas ruas aos domingos.

Urano entra em Aries. Sacudindo nossos bolsos, nos entregando estrelas em detrimento dos sonhos, nos fazendo ir em busca daquilo que e essencial. Nos convida a nos tornarmos o que somos, sem mais esperas.

Agarro na cauda deste cometa azul. Me reconecto com o Deus que habita em mim e lhe conto meus sonhos em verso. Expando a esperanca e dela faco minha varinha magica, abrindo todas as portas que ainda estao fechadas com o sorriso que vem de dentro, com a pureza que so aflora na essencia das coisas, cravo meus pes no chao da terra, para que nao me perca em atmosferas muito voluveis em meu voo.

Sao outros os tempos. Expando o que ja havia em mim e crio cores novas. Acima de tudo, acredito em tudo o que invento. Reconstruo historias, me certifico de onde quero me encontrar no amanha, agarro o segundo que passa com a mesma voracidade de sempre, me certifico que nao ha caminho mais bonito ao sucesso evolutivo da alma, do que o de ser feliz aqui mesmo, ainda antes do amanhecer dos fogos de artificios. Me encontro com o ecstasi de esperar por este sonho; a promessa de uma nova vida que se elevara em niveis energeticos mais puros, mais densos e mais sagrados. Se ate mesmo a Lua, pode chegar mais perto da Terra, quem sabe possamos chegar mais perto dos ceus?

Aperto as maos rente ao peito. Ja aprendi meu mapa de cor. Entao comeco a caminhada e oro para que consigas atravessar o arco-iris, a ponte entre o essencial e a ilusao, e que encontres o caminho de volta pra casa. Sei que sabes que e sempre refletida em teus olhos claros que me vejo melhor. E sempre em tuas palavras, que encontro a dismistificacao de qualquer misterio que eu trazia. E sempre assim; sou muito mais cheia quando estas mais perto de mim.

Ana Frantz
Desfaco
teu enredo.


Reviro tuas gavetas. Reestabeleco setas novas, outras estradas. Para que venhas comigo. Ha uma nova historia a ser escrita.

Coragem! Um novo tempo comeca agora.

Entao venha! Esta petala intensa e perfumada, essa luz muito clara, essa bolha incandescente e leve, esses mantras sagrados, as estrelas mais brilhosas e o sentimento mais puro, sao todos os sinais que precisamos para acreditar que o caminho e este; e de que nao poderia haver estrada mais verdadeira.

Ana Frantz




Wednesday, 16 March 2011

x

Om namah shivaya (I honour the divinity that resides within me)

Tuesday, 15 March 2011

Escuro



Me escondo em minha caverna escura. Tapo cada fresta de luz, para que o escuro tenha o dom de iluminar o que e essencial em mim. Nem sempre e no claro que conseguimos ver melhor. No escuro tateio meus contornos indefinidos, as linhas internas, e e com meus olhos fechados que consigo escutar melhor as batidas do meu coracao.


Uma vez mais me recolho, para este universo em mim. Para rever qualquer passo de danca que talvez tenha me esquecido de que gostava. Para colher uma goiba ainda no pe. Para sentir o aroma da terra quando preve a chuva. Para ter certeza de que o que me e vital ainda nao mudou de forma, de nome, ou de pais.


E sempre o encontro la; sentado na mesma esquina de sempre. A me olhar com olhos de Marte, de fogo e furacoes. Ha qualquer coisa que espreita o desespero e a esperanca, mas que nunca sabemos decifrar.

Acendo a luz. Sou ainda a mesma equilibrista, tentando alcancar o outro lado do rio, numa corda muito bamba.


Ana Frantz


Monday, 14 March 2011

Cansaco



Recolho minhas asas expostas ao vento e mais uma vez me encolho tentando conter este anseio. Nao posso dar ouvido aos gritos impacientes que quebram as noites silenciosas. Tambem sei que ja esperei demais. O barulho muito alto, so espantariam os passaros, nesta hora. E a paciencia ainda exige de mim, que seja sua melhor amiga. Mesmo quando ja me canso de seu demorado bocejo, se movendo muito lentamente pelos dias, como se tivesse todo o tempo do mundo.


Quero quebrar estes vinculos insanos que nos ligam.


Faco um ensaio e recrio meus dialogos. Na verdade a unica coisa que gostaria de poder te dar e meu silencio. Ja me canso de te esperar.


Ana Frantz


Wednesday, 9 March 2011

Tudo por um triz


E tudo fica sempre assim; por um triz.

Converso com os senhores; guardioes do destino. Imploro que pelo menos desta vez, o segundo entre o sim e o nao, seja definido. Mas neste bale, que tao bem construimos, ficamos sempre assim, dancando muito devagar para nao errar qualquer passo. Nosso palco, tem a beleza. E uma certa delicadeza, que nao conseguimos adivinhar de onde e que ela vem. Aura dourada cobrindo tudo. E este jeito de sorrir que revelamos sempre quando estamos juntos. Me olhas rente a pele, e fazendo assim; descobres tudo.

Tudo o que ha em mim. Os segredos. A devocao sem medida. E ate mesmo a volupia que me entorpece de vez enquando.

Descobre que existe um certo descontrole. Uma vontade de gritar teu nome enlouquecidamente pelos corredores, sombrios das estacoes. De escrever te amo no cimento molhado das ruas por onde andamos. De nomear estrelas com o teu nome. As cinco letras que formariam a constelacao mais bonita do meu ceu, tatuadas no cruzeiro do sul. A luz, que sempre me mostraria o caminho de volta para casa.

E que me torno sempre maior quando as pronuncio. As cinco letras incandescentes do teu nome. Elas ficam flutuando extasiadas sob meu olhar faminto. Ate que venhas e me preenchas de mar e de ceu, com todo o azul que ha em teu olhar. Ficas em silencio quando me olhas como quem tenta decifrar uma esfinge, e nao percebes que nao ha mais nada em mim que precises desvendar. Todos os hieroglifos se escondem em ti.

Ana Frantz

Livros que me acompanham em 2009

  • Notes from my travels- Angelina Jolie
  • THE SHAMANIC WAY OF THE HEART - Chamalu- Luis Espinoza
  • Shooting Butterflies - Marika Cobbold
  • The Global Deal - Climate change and the creation of a new era of progress and prosperity- Nicholas Stern
  • The Penelopiad- Margaret Atwood
  • Discover Atlantis - Diana Cooper
  • Tne Gift - How the creative spirit transform the World - Lewis Hyde
  • My East End: A history of Cockney London- Gilda O'Neil
  • Delta of Venus- Anais Ninn
  • The Little Prince- Antoine de Saint ExupĂ©ry *** Apr
  • Doidas e Santas- Martha Medeiros (March)
  • The English Patient by Michael Ondaatje
  • Gilead by Marilynne Robinson - Feb
  • Healing With the Faries by Doreen Virtue (Feb)
  • Montanha Russa- Martha Medeiros (Feb)
  • O codigo da Inteligencia - Augusto Curry - Feb
  • O Ensaio sobre a cegueira - Jose Saramago ( Jan Lendo)

Livros que andaram comigo em 2008

  • Meditacao a primeira e ultima Liberdade by OSHO ( Dec)
  • The English Patient by Michael Ondaatje (Dec Lendo)
  • Harry Potter and the Philosopher's Stone - J.K Rowling (Oct Lendo)
  • The PowerBook - Janette Wintersone (Oct- )
  • A vida que ninguem ve- Eliane Brum (Sep - Lendo)
  • The Birthday Party - Panos Karnezis - (Sep )
  • Ensaio sobre a Lucidez -Jose Saramago (Lendo...)JUN
  • Nearer The Moon -Anais Ninn (Lendo..) JUN
  • Superando o carcere da emocao - Augusto Cury(lendo...) JUN
  • Perdas e Ganhos- Lya Luft Jun(Releitura) Jun
  • A Mulher que escreveu a Biblia - Moacyr Scliar(May) ****
  • The Secret By Rhonda Byrne (May)
  • Time Bites -Doriss Lessing March (lendo...)
  • Life of Pi - Yann Martel (March to May )
  • The Kite Runner -Khaled Hossein /March ****
  • Back when we were geown ups / ANNE TYLER (larguei na metade)
  • O Sonho mais doce - DORIS LESSING /Feb ****
  • The Crimson Petal and the White- MICHAEL FABER / Dec-Jan / ***

Livros que me acompanharam em 2007

  • Burning Bright - TRACY CAVILER
  • Fear of flying - ERICA JOUNG (larguei na 50th pagina)
  • I'll take you there - JOYCE CAROL OATES ***
  • Memorias de minhas putas trsites GABRIEL GARCIA MARQUEZ ***
  • The Siege - HELEN DUNMORE ***
  • A girl with a pearl earing - TRACY CHAVILER ***
  • A year in Province PETER MYLES ( larguei na metade)
  • The mark of the angel- NANCY HUSTON-
  • A bruxa de portobelo - PAULO COELHO -
  • Under the Tuscany Sun - FRANCES MAYA -
  • Sophie's World - JOSTEIN GAARDER *
  • The umberable lightness of being - KUNDERA- **
  • As aventuras da menina ma MARIO VARGAS LOSA - ****

Followers

Nas entrelinhas

About Me

Lua

CURRENT MOON
p>

FEEDJIT Live Traffic Feed