Friday, 29 August 2008

Sobre o que voce acredita?

Não acredito em Deus nem em vida após a morte."
Caetano veloso
Não sei se a vida eterna existe, mas eu não quero ir lá conferir." [ Emerson Fittipaldi ]
A morte é apenas a próxima grande aventura da vida." [ Joanne K. Rowling ]

O amor é o ridículo da vida. A gente procura nele uma pureza impossível, uma pureza que está sempre se pondo. A vida veio e me levou com ela. Sorte é se abandonar e aceitar essa vaga ideia de paraiso que nos persegue, bonita e breve, como borboletas que só vivem 24 horas. Morrer não doi." [ Cazuza ]

Eu fiz 94 anos, mas já digo que estou com 95 para me energizar e chegar lá. Escrevam o que eu digo: eu só vou morrer quando eu quiser! Não programo morte, eu programo vida!" [ Dercy Gonçalves ]

Morrer e apenas nao ser visto, e apenas a curva da estrada. Fernando Pessoa

Os Deuses escondem do homem a beleza da morte
para leva-los aaguentar a vida. Luca

Todos nos, cedo ou tarde vamos morrer. E so quem aceita isso esta preparado para encarar a vida. Paulo Coelho

Se a morte fosse um bem, od Deuses nao seria imortais. Safo de Lesbos

Nao acredito em vida apos a morte, portanto nao tenho que me preocupar em ter medo do inferno ou do ceu. Por pior que sejam as torturas do inferno, acho que a chatice do ceu e ainda pior. Isaac Asimov

Se pudesse viver novamente, na próxima vida tentaria cometer mais erros. Jorge Luis Borges

Não quero atingir a imortalidade através de meu trabalho. Quero atingi-la não morrendo." Woody Allen

É uma infâmia nascer para morrer não se sabe quando nem onde." Clarice Lispector

O dia que chegar, chegou. Pode ser hoje ou daqui a 50 anos.
A única coisa certa e que ela vai chegar." Ayrton Senna

Bebe e diverte-te pois nosso tempo na Terra é curto e a morte dura para sempre. Amphis

Morremos um pouco cada vez que perdemos um ente querido. Publilio Sirio

Thursday, 28 August 2008



O que mexe com a libido das mulheres não é a beleza física é a inteligência. Tanto que revista de homem nu só vende para gays.

Pedro Bial

Santa Cruz e eu

O melhor sistema de saúde

Santa Cruz do Sul é mais conhecida como a capital do fumo. No nordeste gaúcho, a cidade abriga o maior complexo beneficiador de fumo da América Latina. Mas gasta 30% do seu orçamento com saúde. A cobertura do sistema público alcança 90% da população, muito acima do padrão de 25% recomendado pela Organização Mundial de Saúde. Veja Edicao Jul/2008

Ja que Santa Cruz do Sul, foi nomiada pela veja na edicao de Julho como a cidade com o melhor sistema de saude no Brasil, resolvi fazer uma reflexao, sobre as joias raras de Santa Cruz, essa terra que me viu nascer e que guarda em sua caixa encantada tantos afetos meus e tanta mas, tantas saudades...

Fui filha de Santa Cruz por 21 anos, e tinha exatamente 21 quando a deixei. Ainda me sinto sua filha, mas totalmente idependente de suas diretrizes, de suas regras, e rotinas. Lembro muitas vezes de me sentir so em Santa Cruz, tao so, uma solidao parecida a um deserto, era quase uma angustia, talvez por ser assim, uma cidade pequena, com suas ruas e esquinas muito bem mapeadas em minha alma sempre tao atenta ao que eu nao podia alcancar. Mas adolescencia e uma fase complicada.

Fui uma crianca feliz em Santa Cruz, na Rua Joaquim Murtinho, uma floresta corria nos fundos da minha casa, e la eu tinha disponivel todas as ferramentas para a construcao do meu mundo magico. Uma pena que minha vo anos depois teve que vender as terras. Para minha sorte ja havia dado tempo de subir em todas as arvores, fazer barraquinhas, brincar dentro da caverna, pular entre sipos, catar ervas, pedras, e ate mesmo minha argila. Tempo magico. Uma infancia impecavel. No jardim de casa tinha minha casinha de bonecas, ao lado da lavanderia da mae, la foi meu mundo tambem, com meus bebes, panelinhas, vassouras, e toda essa parafernalia da infancia feminina. Depois a casinha se transformou em minha fabrica de velas, um impulso empresarial que nunca decolou do jardim.

Da adolescencia lembro um amor complicado, lembro muitos amigos sendo criados a cada dia, lembro festas, lembro copos quebrados, lembro meu pai preocupado esperando eu chegar de madrugada, minha mae de cara amarrada porque eu nunca estava em casa, lembro ela feliz quando secava a louca. Lembro almoco de domingo eu sempre de ressaca tentando fingir apetite. Lembro a janela do meu quarto, meu portal magico para todos os sonhos que tinha. Lembro as estrelas nascendo, o cruzeiro do sul la olhando pra mim. O morro da cruz, a lua que nascia por de tras dele...

Das coias boas de Santa Cruz? Talvez as lembrancas de tudo o que vivi, talvez o sentimento por todos os amigos que conquistei, e e claro pela familia que sempre sera minha. Talvez os livros da Lya Luft, os risolis da casa de cha Pritch, talvez o por de sol no aero (talvez nao o mais belo do mundo, mas o que dava sensacao de casa). Talvez uma caminhada ate a gruta, uma paradinha na Catedral vazia, um sorvetinho na Marechal Floriano ou ver um amigo cantando no Cafe Floriano. Um passeio pela Boa Vista ou uma viagem por dentro. Santa Cruz, mais do que uma cidade, e um portal, onde guarda tantas memorias, onde guarda tantos coracoes que ainda pulsam em suas arterias e que me enchem da saudade mais avassaladora que existe.

Sim, "Santa Cruz fiel, Santa Cruz gentil, onde reina a paz, onde brilha a luz sobre o reindo de Jesus, Deus te slave Terra amiga".

Ana Frantz

Wednesday, 27 August 2008

London and I


Londres e eu nos conhecemos a exatamente seis anos atras, e nessa relacao de amor e odio, ja pensamos varias vezes em terminar tudo e tracarmos caminhos diferentes, mas continuamos juntas ate hoje...
o
Quando cheguei em Londres em Agosto de 2002, era apenas uma menina de 21 anos de idade, com a planta dos sonhos em minhas maos, e na bagagem uma mala cheia de duvidas, e a inexeperiencia na carteira. Londres foi quem me ensinou as artimanhas do mundo adulto, foi o terreno onde eu me transformei de uma adolescente perdida em uma mulher, (talvez mais perdida ainda), mas o que Londres me deu, jamais vai tirar. Cicatrizes e memorias, num livro de aprendizados e prazeres. Londres me deu asas, mas nunca me deu um chao. E em seus antagonismos tao profundos, me fez sua presa, nessa deliciosa perdicao, como uma sede sem fim, uma busca que nao encontra um final.
l
Fazer parte de uma populacao de nove milhoes de pessoas, vindas de todas as partes do mundo, com uma parcela Britanica e claro, e uma experiencia caotica, e unica talvez. Viver no meio desse caos organizado, ja faz parte de mim, e e uma simbiose organica, ja nem reparo mais nos sutaques no trem, na multidao enlouqucida caminhando pelas ruas, nos punks, hippies, indianos, coreanos, Judeus, jamaicanos, enfim, o carnaval natural das nossas tao limpas ruas londrinas. Nao reparo em cada teatro novo estourando em West End, nem nos artistas de Hollywood desfilando no carpete vermelho em frente ao Odeon na Trafalgar Square. Nao sei dos gigs na Brixton Academy nem dos de Earls Court, dos nightclubs do momento. Nao sei muito a respeito da minha cidade, que muda tao rapidamente a cada dia com mais uma construcao na esquina. Nao sei onde Banksy rabiscou seu ultimo trabalho, assim como nao sei qual foi o ultimo trabalho dele apagado em um muro qualquer. Nao sei onde a Madonna foi vista andando de bicicleta pela ultima vez. Nao sei onde fica a casa da Amy Winehouse em Canden Town. Na verdade, nem sei o que escrever sobre Londres.
l
Sei das coisas que sinto. Sei das coisas que vi, serem coloridas e outras vezes descoloridas nessa aquarela magica chamada London. Vi pessoas partirem. Vi gente chegando no Heatrow. Nunca vi, familia minha aterrizar, mas vi a dos outros. Vi casamentos. Fiz parte deles tambem. Vi separacoes, fiz parte delas tambem. Vi gente se mudar, eu tambem me mudei. Vi gente chorar, rir, beber ate ficar bebado, perder o rumo de casa. Vi vitrines criativas, interiores inesqueciveis, comidas deliciosas, vinhos saborosos, frutas azedas.
Ja andei pelas ruas cobertas de neve me sentindo muito so, ja andei acompanhada ao lado do homem que amei, ja corri por essas mesmas ruas feito crianca com amigos do peito. Ja tomei banho de chuva, e muito pouco banhos de sol.Ja andei sem rumo, ja andei com pressa, ja caminhei com mapa nas maos, e outras sem ter ideia de onde eu deveria chegar.
l
Londres, como qualquer outra cidade, em suas ruas, e arterias, seus bairros, onibus e trains, suas luzes e catedrais, e apenas mais uma cidade, e eu nela mais uma celula a piscar faceira em seu sistema.
Mas hoje Londres e eu somos uma so, nessa Odisseia so minha, que so eu poderia entender. Apago as seis velinhas e faco um pedido agora...
Ana Frantz


6 YEARS IN LONDON....




....................................................hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhToday!


---
======
Not comfort but the smoothness of
magical------------------ happenings,
Not security but the drug effects of harmony,
nO CLOCK---------------- time but the instantaneity of ------------------MIRACLES!*
nO LABOUR BUT THE realisation of ---------------------all wishes.
No peace but the sequence of -------------------------------------------DREAMS
No rebellion against change,
----------------------------------LOSS, death,
---------------------------------------------------------------------passing of time,

but the quest of eternal in every moment
Anais Ninn

999

Burnt


---------I would like
--------------------to be
------------always
--------------ate the beginning of Love,
--------------when the flame is so strong
----------------------------------that all
---------------the differnces,
all the hostilities, all the defects,
ARE BURNT! *
Anais Ninn

Candlelight

We lie in bed asking ourselves why the candles tremble so. Gonzalo says: "They are anxious"
Anais Ninn

Outro tipo de mulher


Depois da invenção do photoshop, até a mais insignificante das criaturas vira uma deusa, basta uns retoquezinhos, aqui e ali. Nunca vi tanta mulher nua.Os sites da internet renovam semanalmente seu estoque de gatas vertiginosas.O que não falta é candidata para tirar a roupa. Dá uma grana boa.E o namorado apóia, o pai fica orgulhoso, a mãe acha um acontecimento, as amigas invejam, então pudor pra quê?

Não sei se os homens estão radiantes com esta multiplicação de peitos e bundas. Infelizes não devem estar, mas duvido que algo que se tornou tão banal ainda enfeitice os que têm mais de 14 anos.

Talvez a verdadeira excitação esteja, hoje, em ver uma mulher se despir de verdade... Emocionalmente. Nudez pode ter um significado diferente e muito mais intenso.É assistir a uma mulher desabotoar suas fantasias, suas dores, sua história. É erótico uma mulher que sorri, que chora, que vacila, que fica linda sendo sincera, que fica uma delícia sendo divertida, que deixa qualquer um maluco sendo inteligente.Uma mulher que diz o que pensa, o que sente e o que pretende, sem meias-verdades, sem esconder seus pequenos defeitos. Aliás, deveríamos nos orgulhar de nossas falhas, é o que nos torna humanas, e não bonecas de porcelana. Arrebatador é assistir ao desnudamento de uma mulher em que sempre se poderá confiar, mesmo que vire ex, mesmo que saiba demais.Pouco tempo atrás, posar nua ainda era uma excentricidade das artistas, lembro que se esperava com ansiedade a revista que traria um ensaio de Dina Sfat, por exemplo.- pra citar uma mulher que sempre teve mais o que mostrar além do próprio corpo. Mas agora não há mais charme nem suspense, estamos na era das mulheres coisificadas, que posam nuas porque consideram um degrau na carreira. Até é. Na maioria das vezes, rumo à decadência.

Escadas servem para descer também.Não é fácil tirar a roupa e ficar pendurada numa banca de jornal, mas, difícil por difícil, também é complicado abrir mão de pudores verbais, expor nossos segredos e insanidades, revelar nosso interior.Mas é o que devemos continuar fazendo.Despir nossa alma e mostrar pra valer quem somos, o que trazemos por dentro. Não conheço strip-tease mais sedutor.

Tuesday, 26 August 2008

A vida e tao rara!


A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos. Charles Chaplin

Que a vida nao dura pra sempre, todo mundo sabe. Agora quantas vezes ao dia, voce, eu, sua mae, sua tia, seus amigos, quantas vezes a gente para pra pensar no milagre que e cada segundo que marca o tic tac do relogio na parede? Quantas vezes a gente para? Quantas vezes a gente respira, com todos os sentidos a vida que acontece agora?

Sinceramente, a vida a tao rara!
Cada momento, cada dia, deveria ser uma celebracao de se estar vivo. Aqui, agora, podendo saborear a existencia e suas infinitas possibilidades. Curtir a diferenca de cada um, poder olhar no olho de um estranho e tentar conhece-lo melhor, poder dizer a um irmao o quanto ele e importante, ou simplesmente ter a liberdade de dizer para aquele amigo que ele e um pe no saco, e que assim nao da mais.
Cada vez mais me convenco de que precisamos ser vigilantes com nosso tempo e com a forma que respiramos cada fracao de segundo. O ar que entra nos pulmoes e que e a vida existindo, mas tambem se extinguindo. Precisamos ser vigilantes com a forma que olhamos o mundo ao nosso redor, para que tenhamos um olhar mais agucado para tudo aquilo que nos faz bem, e uma miupia maior para aquilo que nos faz mal, que nos faz sentirmos inferiores, tristes e sem esperancas.
A grande verdade e que somos donos da nossa vida. O que significa que temos todo o poder que nos cabe de muda-la o tanto quanto quisermos, ate o ultimo dia da nossa existencia. A morte, essa sim, nao esta ao nosso alcance. Mas a vida, que corre hoje ligeira sob nossos pes, essa e nossa, e diante dela corre um rio de liberdade e possibilidades esperando para serem abracadas.
Abra a janela, olhe ao redor, olhe pra dentro, nesse universo imenso que existe em ti. Pare. Respire. Saboreie. Ouca. Sinta. Presinta. Descubra o que te faz bem. E va em busca desses momentos.
Colha sorrisos como flores cheirosas, ou trofeus para por na tua estante pessoal. Leia mais! Leia livros que te facam bem, que te ajudem a ver mais beleza e misterio, leia menos sobre crime e corrupcao, ja que nao vai fazer nada para mudar, de nada adianta te deprimir a respeito. Te surrenda a pessoas que nao so querem o teu bem mas que te facam bem! Te facam sentir MAIOR, te permitam brilhar e ser quem queres que desejas ser. Porque nem todo o amor e bom. Saiba julgar. Te doe tambem, te sacrifique um pouco, para que nao te tornes um ser humano egoista e insensivel, mas nao te esqueca do amor que deves ter por ti mesmo, para que esse amor seja grande e assim te proteja dos predadores da tua auto estima e da tua coragem.
A vida e um jogo muito intenso, e veio sem regras. As vezes e dificil jogar, noutras a gente acha que so perde. Mas o segredo e esse: Nao tenha medo de ser feliz! A felicidade nao exige regras, e nem receitas, comeca com um sorriso, comeca aqui, hoje. Ela comeca pequena, vem das coisas mais simples, e geralmente daquelas que nao podem ser compradas, nem vendidas: uma praia, uma montanha, um por de sol, um abraco de pai, um olhar de um amigo, um elogio, a conquista do amor puro de uma crianca.
A vida e uma magia acontecendo a cada segundo, com tantas pequenas e grandes vitorias. Com tantas flores coloridas a serem plantadas por nos e outras para serem colidas.
Se pelo menos perdessemos o medo, e arriscassemos mais. Se atirando na vida, como quem se atira no mar. A vida de cada um, seria uma grande obra prima, esperando ser escrita e descrita pelos Deuses das outras dimensoes, das quais tao pouco sabemos.

Ame, como se nao houvesse amanha, porque se voce parar pra pensar, na verdade nao ha.

Carpen Diem!!!!!
Ana Frantz

Tuesday, 19 August 2008

Um poema


Por favor, não me analise Não fique procurando cada ponto fraco meu. Se ninguém resiste a uma análise profunda,Quanto mais eu...Ciumento, exigente, inseguro, carente Todo cheio de marcas que a vida deixou Vejo em cada grito de exigência Um pedido de carência, um pedido de amor.Amor é síntese É uma integração de dados Não há que tirar nem pôr Não me corte em fatias Ninguém consegue abraçar um pedaço Me envolva todo em seus braços E eu serei o perfeito amor.



Humor negro, mas as vezes ate que que da vontade...

Free


You are always free to change your mind and choose a different future, or a different past.
Richard Bach

Thursday, 14 August 2008

Acho que sou bastante forte para sair de todas as situações em que entrei, embora tenha sido suficientemente fraco para entrar." Caio Fernando Abreu

Friday, 8 August 2008

TRANSFORMEI MEU CABELO OUTRA VEZ...

Contente outra vez

Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe? O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada 'impulso vital'. Pois esse impulso ás vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como 'estou contente outra vez' " Caio Fernando Abreu

Monday, 4 August 2008





Quando ha muitas portas abertas, em qual delas se deve entrar? Quando ha muitas chaves como descobrir a certa? Em meio ao deserto como conseguir encontrar a saida?



No meio de uma depressao, onde encontrar aquele impulso capaz de nos tirar daqui?????????



Livros que me acompanham em 2009

  • Notes from my travels- Angelina Jolie
  • THE SHAMANIC WAY OF THE HEART - Chamalu- Luis Espinoza
  • Shooting Butterflies - Marika Cobbold
  • The Global Deal - Climate change and the creation of a new era of progress and prosperity- Nicholas Stern
  • The Penelopiad- Margaret Atwood
  • Discover Atlantis - Diana Cooper
  • Tne Gift - How the creative spirit transform the World - Lewis Hyde
  • My East End: A history of Cockney London- Gilda O'Neil
  • Delta of Venus- Anais Ninn
  • The Little Prince- Antoine de Saint Exupéry *** Apr
  • Doidas e Santas- Martha Medeiros (March)
  • The English Patient by Michael Ondaatje
  • Gilead by Marilynne Robinson - Feb
  • Healing With the Faries by Doreen Virtue (Feb)
  • Montanha Russa- Martha Medeiros (Feb)
  • O codigo da Inteligencia - Augusto Curry - Feb
  • O Ensaio sobre a cegueira - Jose Saramago ( Jan Lendo)

Livros que andaram comigo em 2008

  • Meditacao a primeira e ultima Liberdade by OSHO ( Dec)
  • The English Patient by Michael Ondaatje (Dec Lendo)
  • Harry Potter and the Philosopher's Stone - J.K Rowling (Oct Lendo)
  • The PowerBook - Janette Wintersone (Oct- )
  • A vida que ninguem ve- Eliane Brum (Sep - Lendo)
  • The Birthday Party - Panos Karnezis - (Sep )
  • Ensaio sobre a Lucidez -Jose Saramago (Lendo...)JUN
  • Nearer The Moon -Anais Ninn (Lendo..) JUN
  • Superando o carcere da emocao - Augusto Cury(lendo...) JUN
  • Perdas e Ganhos- Lya Luft Jun(Releitura) Jun
  • A Mulher que escreveu a Biblia - Moacyr Scliar(May) ****
  • The Secret By Rhonda Byrne (May)
  • Time Bites -Doriss Lessing March (lendo...)
  • Life of Pi - Yann Martel (March to May )
  • The Kite Runner -Khaled Hossein /March ****
  • Back when we were geown ups / ANNE TYLER (larguei na metade)
  • O Sonho mais doce - DORIS LESSING /Feb ****
  • The Crimson Petal and the White- MICHAEL FABER / Dec-Jan / ***

Livros que me acompanharam em 2007

  • Burning Bright - TRACY CAVILER
  • Fear of flying - ERICA JOUNG (larguei na 50th pagina)
  • I'll take you there - JOYCE CAROL OATES ***
  • Memorias de minhas putas trsites GABRIEL GARCIA MARQUEZ ***
  • The Siege - HELEN DUNMORE ***
  • A girl with a pearl earing - TRACY CHAVILER ***
  • A year in Province PETER MYLES ( larguei na metade)
  • The mark of the angel- NANCY HUSTON-
  • A bruxa de portobelo - PAULO COELHO -
  • Under the Tuscany Sun - FRANCES MAYA -
  • Sophie's World - JOSTEIN GAARDER *
  • The umberable lightness of being - KUNDERA- **
  • As aventuras da menina ma MARIO VARGAS LOSA - ****

Followers

Nas entrelinhas

About Me

Lua

CURRENT MOON
p>

FEEDJIT Live Traffic Feed