Wednesday, 16 December 2009

Do esquecimento



E eu que falava tanto da solidao. Da dor, que a sombra das coisas idas, pesa, longamente na alma. Fui eu que incendiei esse fogo todo das lamentacoes. Sim, confesso, que fui eu que nao tive medo de chorar em frente a quem amei, e assim, nao tive pena, de transformar um Imperio, a um povo escravo.

Me despeco agora da minha desculpa de doer. Vagarosamente abro minhas maos e deixo cair ao chao cada grao de areia acomulado com o tempo. Deixo esvair cada ruga que as lagrimas trouxeram e me permito seguir livre. Nua talvez, de qualquer amarra, de qualquer ego, de qualquer frase luminoza que diga: -podes ir, mas jamais vou te esquecer.

A verdade e que esquecemos. Esquecemos; as vezes por necessidade, noutras por sobrevivencia. Esquecemos porque so assim podemos seguir livres de novo, sem o peso da culpa, sem as amarras que nos distanciavam do sonho. Esquecemos, porque queremos tudo de novo. Uma pagina limpa, branca e branda. Esquecemos porque merecemos amar de novo.

Abro minhas asas ao vento, e no voo, vejo pequenas miniaturas das possibilidades deitadas a um chao de grama verde, ou, em lindas montanhas beijadas pela neve branca. Vejo o milagre da vida se decodificando sob meus olhos extasiados. Sim, tudo faz sentido, nesse mosaico, tao bem tramado. Se ao menos eu nao tivesse perdido esse brilho no olhar antes, se tivesse aceitado, que nas curvas da estrada, inevitavelmente deixaremos alguem pra traz. Algo pra traz.

E engracado isso. O despertar que a alma da. Em uma noite acorda, e ja e a borboleta ganhando alturas. Ja nem sabe mais porque mesmo rastejou por tanto tempo no escuro da terra fria. Mas tem tambem aquela historia, de sempre perserguirmos o impossivel. O inatingivel nos encanta!

Mas quem quer ser o cao correndo atraz do proprio rabo? Andar em circulos so e divertido no carrossel aos tres anos de idade, depois disso, ficamos tontos. A vida esta ai, para seguirmos em frente. Sempre a frente de mais um desafio. Me parece que as vezes, ela nos instiga, nos testa, e teima que vencamos nossos medos, ate nao nos restar mais nenhum. Viver exige coragem. Coragem de olhar pra dentro e perceber que a essencia, essa vozinha que nos sussura as coisas mais absurdas, e a voz que deveriamos ter ouvido desde o principio. Essa voz me diz, que a vida e agora!

Seres humanos que somos, nascemos para doar o que e mais raro em nos. E nascemos para morrer no coracao de alguem.

Ana Frantz

Tuesday, 15 December 2009

O que nao corresponde


Tenho a angustia propicia daqueles que poderiam morrer por amor. Disse ele, sem nenhuma dor na voz. Ela sem saber o que dizer naquela hora; calou-se e desejou um dia ter sido amada assim.


Mas do amor; esse Deus, que vicia, aniquila e salva. Ela, conhece apenas uma ou duas faces. E a dor do abandono, sedento, seco e voraz. Os tracos na fotografia, que parecem ter sido tiradas ontem. As marcas na pele. A cicatriz que na alma, essa sempre tao lenta em esquecer, nao se esmera em curar.

Entao os dias vao ficando cada vez mais lentos e incuraveis. A densidade que a chuva traz, faz o corpo ficar mais pesado nessa aurora sem cores ou sons.
A solidao, que sempre se calou frente a risada mais escandalosa, agora cria coreografias neste espetaculo todo dela.
E a vida ou o destino, como te parece melhor nomea-lo. O macho ou a femea. A vida, o milagre da criacao. O destino, a mao forte que muda o rumo, da propria vida. Enfim, a vida, (prefiro chama-la assim). Vai seguindo, sempre, quase sem direcao, a favor do vento ou contra a correnteza. A vida essa flor singela e indestrutivel, aceita o que o destino pre diz.
E a gente, mero bailarinos, nao temos outra opcao, se nao dancarmos essa valsa solitaria, ate que um vento qualquer nos mude o humor ou o ritmo.
E o que eu queria mesmo ter dito, e do sacrificio, daqueles que amam sem serem amados e mesmo assim, me parecem, nao deixam de amar, e nunca! Vinicios disse que t0do grande amor, so e bem grande se for triste. Um amigo me disse, que ja havia chegado a conclusao de que so existe amor nao correspondido nesse mundo.
Eu paro no meio de tudo e peco um minuto de silencio; para onde foram todas as coisas que valem mais nessa vida?
Ana Frantz

Thursday, 10 December 2009

Tenho angustia da espera. Medo que trava e atropela a ordem caotica dos sentimentos mais profundos, e seu transito, totalmente alheio a regra alguma.

A espera, nada mais e, que um vazio, preenchendo um tempo inexistente. A espera e um silencio que grita por dentro. AF

Tuesday, 8 December 2009

Misterioso, misterio profundo



     E estranho ser; quando uma explosao de estrelas ganha espaco em mim, assim. Expandindo o silencio, em coisas pequenas, rabiscos tao importantes.
    E estranho ser assim, essa demasia para quem me persegue. O exagero e o nada.
    Na rua escura e fria meus passos fazem marcas. Marcas que esperam sempre pelo voo mais intenso. Para o dia do alivio e redencao.
    Nessa marcha, canto sozinha, tentando dar a luz para algo novo. Mas quem me olha com espanto nao entende o que grito. Perdida pelas entre-linhas, sigo, quase sempre, com sede. E fome. Fome do que e raro em nos.
    Fome da raridade que exige a vida! Ama, como se nao houvesse amanha, mesmo onde ja nao ha mais amor pra dar.
    Perdida nesse lebirinto obscuro. Confuso. Largo e seco. Olho para o alto, esperando uma ascencao. Mas o que a vida tem de misterio, e  sobre o que minha alma se faz toda curiosa.
     Abro meus bracos ao infinito, e uma  vez mais, me entrego a tudo aquilo que nao entendo.
Ana Frantz
    

Olhei tanto; para dentro, para alem.

Tanto que me calei.

Desculpem, me perdi de mim, e so o meu silencio pode enfim me encontrar.

Aos poucos rabisco um arco-iris. Um sorriso, nao muito largo. A serenidade de quem sente frio e quer se encolher entre las.

Mas ainda ha a nescessidade de voar misturada com a preguica.

AF

Livros que me acompanham em 2009

  • Notes from my travels- Angelina Jolie
  • THE SHAMANIC WAY OF THE HEART - Chamalu- Luis Espinoza
  • Shooting Butterflies - Marika Cobbold
  • The Global Deal - Climate change and the creation of a new era of progress and prosperity- Nicholas Stern
  • The Penelopiad- Margaret Atwood
  • Discover Atlantis - Diana Cooper
  • Tne Gift - How the creative spirit transform the World - Lewis Hyde
  • My East End: A history of Cockney London- Gilda O'Neil
  • Delta of Venus- Anais Ninn
  • The Little Prince- Antoine de Saint ExupĂ©ry *** Apr
  • Doidas e Santas- Martha Medeiros (March)
  • The English Patient by Michael Ondaatje
  • Gilead by Marilynne Robinson - Feb
  • Healing With the Faries by Doreen Virtue (Feb)
  • Montanha Russa- Martha Medeiros (Feb)
  • O codigo da Inteligencia - Augusto Curry - Feb
  • O Ensaio sobre a cegueira - Jose Saramago ( Jan Lendo)

Livros que andaram comigo em 2008

  • Meditacao a primeira e ultima Liberdade by OSHO ( Dec)
  • The English Patient by Michael Ondaatje (Dec Lendo)
  • Harry Potter and the Philosopher's Stone - J.K Rowling (Oct Lendo)
  • The PowerBook - Janette Wintersone (Oct- )
  • A vida que ninguem ve- Eliane Brum (Sep - Lendo)
  • The Birthday Party - Panos Karnezis - (Sep )
  • Ensaio sobre a Lucidez -Jose Saramago (Lendo...)JUN
  • Nearer The Moon -Anais Ninn (Lendo..) JUN
  • Superando o carcere da emocao - Augusto Cury(lendo...) JUN
  • Perdas e Ganhos- Lya Luft Jun(Releitura) Jun
  • A Mulher que escreveu a Biblia - Moacyr Scliar(May) ****
  • The Secret By Rhonda Byrne (May)
  • Time Bites -Doriss Lessing March (lendo...)
  • Life of Pi - Yann Martel (March to May )
  • The Kite Runner -Khaled Hossein /March ****
  • Back when we were geown ups / ANNE TYLER (larguei na metade)
  • O Sonho mais doce - DORIS LESSING /Feb ****
  • The Crimson Petal and the White- MICHAEL FABER / Dec-Jan / ***

Livros que me acompanharam em 2007

  • Burning Bright - TRACY CAVILER
  • Fear of flying - ERICA JOUNG (larguei na 50th pagina)
  • I'll take you there - JOYCE CAROL OATES ***
  • Memorias de minhas putas trsites GABRIEL GARCIA MARQUEZ ***
  • The Siege - HELEN DUNMORE ***
  • A girl with a pearl earing - TRACY CHAVILER ***
  • A year in Province PETER MYLES ( larguei na metade)
  • The mark of the angel- NANCY HUSTON-
  • A bruxa de portobelo - PAULO COELHO -
  • Under the Tuscany Sun - FRANCES MAYA -
  • Sophie's World - JOSTEIN GAARDER *
  • The umberable lightness of being - KUNDERA- **
  • As aventuras da menina ma MARIO VARGAS LOSA - ****

Followers

About Me

Lua

CURRENT MOON
p>

FEEDJIT Live Traffic Feed