Wednesday, 13 May 2009

Olhos esfomeados


      Tem dias que sao diferentes. Alem do sol, da chuva, das inusitadas cores que um ceu nos presenta. Tem dias que simplesmente assumem sua energia propria. Dia de silencio, tardes que passam, varridas num profundo estatico, ainda que gritos ecoem no quintal, o silencio, pode ser tocado. Noutros a alegria e tao intensa, que a fome de vida nos devora, e somos capazes das mais loucas artimanhas. Outros dias praticos, outros em que a gente sonha. E outros que a gente se sente triste, sem razao alguma.

    Hoje uma contidade de pessoas que me rodeiam estao tristes. Cada um com seu motivo especial. Mas quase todos os meus amigos hoje estao com as asas do sonho recolhidas. Nao sei se isso tem a ver com a lua, especialmente depois da lua cheia mais importante do ano, (Lua de Budha) estar migrando agora para a minguante, se esvaziando lentamente de todo seu magico esplendor. Pode ser.

  Pode ser tambem que coincidentimente as vezes a gente simplesmente para a roda dos dias, e desacelera o compasso, e se olha rente a pele, nas impressoes digitais da alma, e vai aos poucos, com tanta nitidez, fazendo um mergulho em tudo o que se e, em tudo o que se quer ser. Essa angustia de querer chegar. Esse medo de quem sabe nao conseguir. Essa falta de afeto verdadeiro, do amor que nao se esgota, do amigo que nao desaparece nas entranhas da correria.

 E se pensa nos velhos dias da infancia, nas longas tardes de brincadeira, na angustia febril da adolescencia, da nossa insensatez, que as vezes, ansiamos de volta. Se pensa em tudo o que foi, o que fomos. Em qual de nos, fomos mais nos mesmos? Em qual parte da estrada, essa essencia, que me acostumei a ser, era mais ou menos minha? Nos ciclos, nos anos que passam, nas pedras que deixamos pelos caminhos, nos amigos que nunca voltaram, no amor que secou, na saudade que se expandiu. Ate que ponto, somos nos mesmos, intactos pelo mundo? Sera que nos recriamos a cada dia, somando ganhos, diminuindo perdas?
 
 E o que sao perdas afinal? Meu amigo, Romar, me diz que somos a soma dos ganhos subtraindo as perdas, e eu fico aqui com meus brochinos tentando contabilizar isso tudo. E nao consigo! Porque o que se perde, e tambem, o que se ganha. A experiencia de um coracao que amou demais, a magoa de alguem que deu tudo o que tinha por amizade, um olhar mais esfomeado, as memorias se ampliando pela casa de dentro, as imagens, as paisagens, parte do que somos que so vai se expandindo com o tempo. Quantos ganhos o tempo traz quando se olha tudo assim, do alto?

Mas tem dias, que a altura nos da arrepios, e queremos mesmo e tocar a terra, com os pes firmes. Nada de errado nisso, e da  natureza humana, o pouso e o mergulho, tanto quanto o voo. O segredo e voltar do mergulho mais intenso, e nao esquecer da hora certa de voltar, porque um naufragio, pode levar mais que um dia.

 Tambem me deixo minguar junto com essa Lua que a noite convida. O vento vai dancando la fora, arrancando sem piedade as petalas cheirosas de minhas flores. Mas ainda assim, amanha sempre sera um novo dia. E meus olhos esfomeados de vida, esperam ja ansiosos, por mais um nascer do sol.

Boa noite, amigos, meus.

Ana Frantz

   

2 comments:

Anonymous said...

Li a tua crônica, Ana Magia, e ela me faz pensar. Sim, lembro da frase que usei durante nosso bate-papo, que somos a soma dos ganhos subtraindo as perdas. É claro que, nessa contabilidade, em algum momento corremos até o risco de um resultado negativo. Perdas e ganhos, perdas e danos, pedras e danos. Volto a pensar na expressão que dá título ao texto, "olhos esfomeados", e que remete à bela canção "hungry eyes" do Eric Carmem. Eis uma fome terrível. É também uma fome física, que quer ser saciada com convívio e afeto, mas é principalmente uma fome de alma, daquelas que, em muitos casos, todos os alimentos do mundo, tudo o que a gente tem à disposição, nunca é capaz de preencher. No entanto, é claaaro que essa fome, como todas as fomes, também pode ser saciada. E acho que olhos esfomeados tendem, principalmente, a alimentar-se do belo, a se auto-nutrirem, e nisso a amizade tem um papel fundamental. A amizade e o amor (qual é mesmo a ordem?) são o alimento para aquilo que a alma (e não necessariamente o coração, posto que esse esquece, é falível e é limitado ao plano físico, terreno) da gente requer. A tua crônica leva longe, e traz as coisas boas pra perto, Aninha. Assim, te traz pra perto. Um abraço carinhoso nessa Londres sem fim, de uma noite chuvosa no sul mais sul, também tua terra. Romar

Tina Faedrich said...

Minha linda..Deveria ter te lido ontem a noite...mas estou aqui agora, vendo que estamos em sintonia plena.E agradeço pelas palavras, pois tocaram em mim poe certo!
Te amo muito

Livros que me acompanham em 2009

  • Notes from my travels- Angelina Jolie
  • THE SHAMANIC WAY OF THE HEART - Chamalu- Luis Espinoza
  • Shooting Butterflies - Marika Cobbold
  • The Global Deal - Climate change and the creation of a new era of progress and prosperity- Nicholas Stern
  • The Penelopiad- Margaret Atwood
  • Discover Atlantis - Diana Cooper
  • Tne Gift - How the creative spirit transform the World - Lewis Hyde
  • My East End: A history of Cockney London- Gilda O'Neil
  • Delta of Venus- Anais Ninn
  • The Little Prince- Antoine de Saint Exupéry *** Apr
  • Doidas e Santas- Martha Medeiros (March)
  • The English Patient by Michael Ondaatje
  • Gilead by Marilynne Robinson - Feb
  • Healing With the Faries by Doreen Virtue (Feb)
  • Montanha Russa- Martha Medeiros (Feb)
  • O codigo da Inteligencia - Augusto Curry - Feb
  • O Ensaio sobre a cegueira - Jose Saramago ( Jan Lendo)

Livros que andaram comigo em 2008

  • Meditacao a primeira e ultima Liberdade by OSHO ( Dec)
  • The English Patient by Michael Ondaatje (Dec Lendo)
  • Harry Potter and the Philosopher's Stone - J.K Rowling (Oct Lendo)
  • The PowerBook - Janette Wintersone (Oct- )
  • A vida que ninguem ve- Eliane Brum (Sep - Lendo)
  • The Birthday Party - Panos Karnezis - (Sep )
  • Ensaio sobre a Lucidez -Jose Saramago (Lendo...)JUN
  • Nearer The Moon -Anais Ninn (Lendo..) JUN
  • Superando o carcere da emocao - Augusto Cury(lendo...) JUN
  • Perdas e Ganhos- Lya Luft Jun(Releitura) Jun
  • A Mulher que escreveu a Biblia - Moacyr Scliar(May) ****
  • The Secret By Rhonda Byrne (May)
  • Time Bites -Doriss Lessing March (lendo...)
  • Life of Pi - Yann Martel (March to May )
  • The Kite Runner -Khaled Hossein /March ****
  • Back when we were geown ups / ANNE TYLER (larguei na metade)
  • O Sonho mais doce - DORIS LESSING /Feb ****
  • The Crimson Petal and the White- MICHAEL FABER / Dec-Jan / ***

Livros que me acompanharam em 2007

  • Burning Bright - TRACY CAVILER
  • Fear of flying - ERICA JOUNG (larguei na 50th pagina)
  • I'll take you there - JOYCE CAROL OATES ***
  • Memorias de minhas putas trsites GABRIEL GARCIA MARQUEZ ***
  • The Siege - HELEN DUNMORE ***
  • A girl with a pearl earing - TRACY CHAVILER ***
  • A year in Province PETER MYLES ( larguei na metade)
  • The mark of the angel- NANCY HUSTON-
  • A bruxa de portobelo - PAULO COELHO -
  • Under the Tuscany Sun - FRANCES MAYA -
  • Sophie's World - JOSTEIN GAARDER *
  • The umberable lightness of being - KUNDERA- **
  • As aventuras da menina ma MARIO VARGAS LOSA - ****

Followers

Nas entrelinhas

About Me

Lua

CURRENT MOON
p>

FEEDJIT Live Traffic Feed